Vítima sobre G44 em reportagem da Globo: “vendi um imóvel e dois carros”

Vítima sobre G44 em reportagem da Globo: "vendi um imóvel e dois carros"

A G44 é uma empresa que oferecia rendimentos sobre supostas operações com criptomoedas.

Contudo, a G44 tem enfrentado uma série de acusações. Elas começaram após a empresa passar mais de seis meses sem pagar seus clientes.

A mais recente reportagem sobre o tema ocorreu no dia 10 de julho, transmitida pela DFTV, filial da Globo no Distrito Federal.

“G44 me deixou endividado”

Logo no início da matéria, uma vítima não identificada fala à Globo:

“Vendi um carro para aplicar na empresa, e foi assim que a empresa me deixou: endividado.”

Aparentemente, esta é a realidade de diversos investidores da G44 Brasil.

A vítima fala ainda sobre os argumentos utilizados sobre a empresa para captar investidores. Ela aconselhava não investir na bolsa de valores, mas deixar com ela o dinheiro, para que os clientes ganhassem “milhões”.

Outra vítima afirma ter perdido mais de R$ 2 milhões. Segundo ela, os investimentos foram feitos após a promessa de sociedade em uma mina de esmeraldas.

Ela conta:

“Eu comecei a aplicar em 2018. Nós investimos, porque nós nos tornaríamos sócios, até então, da mina de esmeraldas. Depois eu levei meu esposo e minha mãe. Então, ao todo, que a gente, nós aplicamos, foi mais de 2 milhões de reais. Nós vendemos imóveis e dois carros. (sic)”

A mesma vítima fala ainda sobre o fim repentino da empresa e a promessa de pagamento de 90 dias.

Conforme relatado pelo CriptoFácil, tal distrato nunca foi cumprido pela empresa. Ademais, desde novembro de 2019 o escritório da empresa está fechado.

Há ainda a queixa da demora no recebimento e a desvalorização do poder de compra do montante investido.

“Eu vendi um imóvel de R$ 1 milhão, o que eu vou fazer com R$ 5 mil por mês?”

A reportagem da Globo ainda afirma que as autoridades policiais abriram uma investigação, visando analisar a prática do crime de pirâmide financeira.

Por fim, a reportagem noticia que o inquérito já foi encaminhado ao Ministério Público, responsável por oferecer denúncia contra a G44.

Resta aguardar qual será a decisão do parquet sobre o caso.

Leia também: Homem conhecido como “Playboy do Bitcoin” some com dinheiro de criminosos

Leia também: Vítima da BWA em reportagem do G1: “Investi 15 anos de trabalho”

Leia também: Fundador da Cardano critica YouTube por permitir golpes com criptomoedas

Forex Crypto News: Cripto Facil