Uzbequistão planeja aumento nos custos de eletricidade para mineradores de criptoativos

O Ministério da Energia do Uzbequistão, país da Ásia Central, apresentou um novo projeto de lei que ameaça sufocar o setor de mineração de criptoativos, conforme reportado pela agência de notícias Coindesk.

Publicado na última sexta-feira, 17 de setembro, o projeto de lei levaria a um aumento acentuado nas taxas de energia cobradas dos mineradores – participantes da indústria de criptoativos que usam computadores poderosos para registrar e proteger transações em blockchains.

O projeto de lei afirma (via tradução) que “para estimular a economia de energia, aumentar a eficácia do consumo de energia nas indústrias e no setor não comercial e endossar o uso racional da eletricidade”, as empresas que trabalham com criptoativos, incluindo mineradoras, serão obrigados a pagar uma taxa três vezes maior do que a atualmente cobrada por sua categoria de negócios, independentemente da capacidade de energia.

Atualmente, o preço da eletricidade para consumidores em geral é de cerca de 3,5 centavos de dólar por kWh. Com a atividade de mineração exigindo grandes quantidades de energia, as empresas buscam jurisdições com menores custos de energia, a fim de maximizar o retorno do investimento.

O projeto de lei está aberto para comentários do público até 12 de outubro. De acordo com a publicação no site do governo do Uzbequistão, nove comentários e sugestões foram publicados até o momento, com os telespectadores podendo votar em suas respostas preferidas.

Salvar Rasulev, comentarista que se apresenta como empresário de TI, argumenta que aumentar os preços em apenas um fator de dois afugentaria os mineradores, efetivamente fechando o país para o setor. No entanto, a mineração é realmente benéfica para o Uzbequistão, diz ele, pois traz moeda estrangeira para o país.

Rasulev escreve:

“A mineração usa muita eletricidade, mas gera muito mais lucro para o Uzbequistão. Em vez de apoiar um negócio que permitiria ao Uzbequistão obter centenas de milhões de dólares em exportação, exigidos por nosso presidente e nossa economia, você está fechando esta oportunidade e entregando a outros países.”

Outro entrevistado, Srapionov Vladimir Ashotovich, adota uma visão alternativa, dizendo que aumentar os preços para os mineradores é a coisa certa a se fazer, uma vez que “não fornecem nenhum produto ou serviço significativo para o país e para a sociedade” e estão “desperdiçando energia valiosa atingindo a atmosfera”.

No entanto, em geral, a maioria dos comentários sugere que o governo deve estimular a indústria de criptoativos no país e adotar uma abordagem diferenciada para o preço da eletricidade, dependendo de quais fontes de energia os mineradores usam.

O Usbequistão é autossuficiente em energia, com grandes reservas de petróleo e gás natural. Como a Rússia e outros países que formaram anteriormente a União Soviética, também possui uma abundância de usinas industriais deixadas para trás pela máquina industrial soviética.

Leia também: Coinbase estende seus serviços para mais 50 países e o Brasil está entre eles

Forex Crypto News: Cripto Facil

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *