Um arbitrador bilionário tentou sequestrar a #DeFi… veja no que deu

Um arbitrador bilionário tentou sequestrar a #DeFi… veja no que deu

O Bitcoin “de lado” tem forçado “caçadores de alpha” a se reinventar.

O burburinho da semana se deu por conta de um negócio chamado liquidity mining. Projetos de mercados descentralizados na Ethereum (#DeFi) perceberam que, se distribuírem seus tokens para os agentes que lhes provêm liquidez (em vez de vendê-los a quem paga mais, como num ICO), podem gerar um feedback loop positivo para o serviço que oferecem.

A Compound começou a distribuir seus tokens $COMP (de governança) para quem injeta liquidez nos seus mercados de juros. A Balancer fez o mesmo ($BAL), beneficiando quem dá liquidez aos seus índices.

Entenda aqui como a Balancer funciona e por que vira do avesso um dos maiores produtos do mercado financeiro

Total value locked (usd) in balancer

Soma de toda liquidez provida em mercados na Balancer. Estes ~70M dólares competem por 145K $BAL semanais.

Com programas destes, alguém que injeta liquidez num índice da Balancer recebe não só as taxas capturadas em cima dos arbitradores que competem para rebalancear a cesta sempre que preciso, mas também o valor das recompensas em $BAL a que é intitulado.

São 145K $BAL distribuídos por semana, proporcionais à liquidez relativa que cada um provê ao sistema — agora, tem quase U$90 milhões no protocolo. 145K $BAL estão valendo ~U$2–3M, ou seja, o protocolo está pagando quase 2–3% por semana (em $BAL) para quem o suporta!

Sim, é anormal, e não durará por muito tempo. Mas significa que algumas pools na Balancer, aos preços atuais do $BAL, estão pagando perto de 400% a.a. de yield em dólar.

Aprenda a usar a MetaMask e interagir com protocolos deste tipo na Ethereum.

As pools da Balancer vem crescendo vertiginosamente nos últimos dias, em decorrência desse incentivo subsidiário. Uma tentativa curiosa de se explorar o protocolo foi aparentemente empreitada por Sam Bankman-Fried.

Durante a tarde do dia 24/6, a liquidez somada de todas as pools da Balancer disparou. Uma cesta exótica foi criada, com 50% de USDTBEAR e 50% de USDTHEDGDE. Estes são 2 tokens emitidos exclusivamente pela FTX, uma das maiores corretoras de derivativos do mercado.

Representam posições vendidas no USDT (Tether) — a primeira alavancada em 3x (o que confere um valor nominal maior ao token), a segunda, sem alavancagem. Na hora em que foram injetado (~U$56M), abocanharam quase 3/4 de toda a liquidez na Balancer, adquirindo o direito a U$71M anualizados em recompensas em $BAL.

Balancer

A reação da comunidade foi imediata. No grupo da Balancer no Discord, decidiu-se logo implementar uma whitelist para tokens, de modo a coibir manobras como as de Sam Bankman-Fried. Se a posição dele permanecesse “válida”, qualquer emissor centralizado poderia capturar a governança do protocolo. A alteração foi feita sem a aplicação do token $BAL num voto formal.

Minutos depois, a FTX aparentemente despejou no mercado alguns $BAL que já tinha recebido até então.

No dia seguinte, anunciou que doaria o equivalente a 2000 $BAL para uma instituição de caridade escolhida pela Balancer.

O “gesto de colaboração” entre #CeFi e #DeFi levou a um final feliz. Problemático mesmo vai ser quando as duas decidirem se digladiar.

Conheça aqui os 4 primitivos que compõem >95% dos produtos de #DeFi – vai ficar muito mais fácil de entender e avaliar todo o resto

Leia também: Analista explica as razões pelas quais todos deveriam comprar Bitcoin

Leia também: Bitcoin é um porto seguro contra uma catástrofe financeira mundial, afirma Bilionário

Leia também: Lendário investidor afirma que Bitcoin será apagado por governos

Forex Crypto News: Cripto Facil