Telegram adia lançamento da blockchain TON para abril de 2020

O Telegram notificou os investidores de seu projeto que a sua blockchain, denominada TON, será lançada mais tarde do que o planejado, adiando o prazo de lançamento antes divulgado de 30 de outubro para 30 de abril de 2020.

Na última sexta-feira, 11 de outubro, conforme noticiado pelo CriptoFácil, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) impôs uma ordem emergencial de restrição contra o Telegram de lançar a TON e emitir o token nativo da plataforma, o Gram.

Segundo a Coindesk, em um e-mail enviado aos seus investidores, o Telegram citou seu recente desentendimento com a SEC. A agência reguladora considerou o GRAM um valor mobiliário não registrado.

O e-mail, enviado recentemente aos investidores da segunda rodada de captação de recursos de US$850 milhões do Telegram, no início de 2018, diz:

“Tínhamos a intenção de lançar a rede TON no final de outubro. No entanto, o recente processo da SEC tornou esse momento inatingível. Discordamos da posição legal da SEC e pretendemos defender vigorosamente o processo. Estamos propondo estender a data limite para fornecer tempo adicional para resolver o processo da SEC e trabalhar com outras autoridades governamentais antes do lançamento da rede TON.”

O tempo adicional será uma vantagem para as empresas que trabalham com aplicativos para a rede TON, disse o Telegram.

O prazo pode ser prorrogado com o consentimento dos investidores que detêm a maioria dos tokens comprados na rodada, diz o email.

Os dois grupos de investidores, aqueles que compraram tokens em fevereiro de 2018 e aqueles que compraram em março do mesmo ano, precisarão aprovar a prorrogação separadamente, e é possível que um grupo aceite adiar enquanto o outro se recusa:

“Nestas circunstâncias, propomos fazer algumas emendas limitadas aos termos dos contratos de compra que permanecem em vigor para refletir o fato de que menos Grams serão emitidos e e que menos Grams estarão circulação na data de lançamento da rede.”

Os investidores da segunda rodada devem assinar um formulário que aprova a prorrogação do prazo de lançamento antes de 23 de outubro. Se a maioria optar por não assinar, esses investidores poderão receber “aproximadamente 77%” de seu dinheiro.

Os investidores da primeira rodada receberam “uma comunicação separada” do Telegram, diz a carta.

Se o prazo for prorrogado, o Telegram planeja gastar outros US$80 milhões antes de 30 de abril.

“Estamos ansiosos para receber seu apoio para garantir que possamos prosseguir com nossa visão para a TON”, conclui a carta.

Uma audiência do caso está marcada para 24 de outubro em Nova York.

Leia também: SEC dos EUA justifica recente proibição da oferta de tokens do Telegram

Forex Crypto News: Cripto Facil