Suposta pirâmide PlusToken é apontada como responsável pela recente queda de preço do Bitcoin

Em pouco mais de sete minutos, nesta segunda-feira, 16 de dezembro, o preço do Bitcoin despencou mais de 4% e caiu abaixo de US$7 mil novamente. Com poucas novidades, o mercado “encontrou” pelo menos um culpado: a suposta pirâmide financeira PlusToken. O novo relatório da Chainalysis destacou que o suposto golpe vendeu cerca de 20 mil Bitcoins e 790 mil Ethereum. Além disso, a Chainalysis afirma que US$185 milhões em Bitcoin roubados já foram liquidados por indivíduos relacionados à PlusToken.

A PlusToken é um suposto golpe na China que se faz passar por uma carteira para armazenamento de criptomoedas, na qual seus usuários ganhavam “pontos” em uma criptomoeda própria por armazenar seus ativos na carteira. No entanto, o pressuposto golpe foi tão bem orquestrado, que a criptomoeda da PlusToken começou a ser aceita em uma grande rede varejista e em diversas lojas e comércios na Ásia.

Entretanto, indícios mostram que tratava-se de um golpe. Seis pessoas ligadas à PlusToken foram presas e extraditadas para a China a partir de Vanuatu, onde Pequim alegou que a empresa operava um esquema de ponzi. As prisões ocorreram pouco mais de uma semana antes do Bitcoin atingir seu pico de preço do do ano, em US$12.575,90. Desde então, o preço da criptomoeda, que representa a maior parte do valor do mercado de criptoativos no geral, vem caindo.

Embora a Chainalysis não tenha certeza de que as liquidações de contas relacionadas à PlusToken influenciaram no preço do Bitcoin, a empresa forense de blockchain estava disposta a alegar “que esses saques causam maior volatilidade no preço do Bitcoin e que eles se correlacionam significativamente com as quedas de preço do Bitcoin”. 

Leia também: Suposta pirâmide financeira chinesa estaria vendendo mais de mil Bitcoins por dia

Forex Crypto News: Cripto Facil