Startup quer usar blockchain para que torcedores com “prova de imunidade” retornem aos estádios de futebol

Startup quer usar blockchain para que torcedores com "prova de imunidade" retornem aos estádios de futebol

A Startup de soluções em blockchain voltadas para futebol, Chiliz, anunciou nesta segunda-feira, dia 13 de abril, uma plataforma que quer permitir que torcedores de futebol retornem aos estádios. Isso seria possível por meio de uma “prova de imunidade” garantida pela tecnologia blockchain. 

Trata-se de uma ferramenta, chamada de “Socio Pass”, de verificação de identidade e imunidade que permitirá que os torcedores voltem aos estádios e assistam a jogos ao vivo com mais segurança.

“Enquanto o COVID-19 continua causando estragos em todo o mundo, muitos especialistas em saúde acreditam que são necessários certificados de imunidade ou ‘passaportes’ emitidos pelas autoridades de saúde para permitir que os indivíduos retornem completamente à ‘vida normal’. Este é especialmente o caso da participação em reuniões públicas em larga escala, como partidas de futebol”, detalhou a startup.

A Chiliz ainda explicou que, quando as competições esportivas retornarem, a expectativa é que seja de portas fechadas, isto é, sem torcedores. Segundo a startup, isso compromete financeiramente os clubes de futebol que precisam das receitas de vendas de ingressos e patrocínios. Desta forma, a iniciativa visa também “proteger o futuro econômico de longo prazo” das entidades esportivas.

Segundo o comunicado, a Chiliz já está trabalhando com parceiros do Socios.com, incluindo FC Barcelona, ​​Juventus, Paris Saint-Germain e Atlético de Madri, para encontrar soluções para este problema. A Chiliz comentou que as respostas até agora foram positivas.

Como funcionará

Um indivíduo recebe um certificado digital de imunidade da autoridade sanitária local. Depois, cria uma conta gratuita no Socios.com, disponibilizando sua identidade e documentação de prova de imunidade que será verificada pelos especialistas de KYC do programa. Quando aprovado, o indivíduo poderá ir aos estádios, apresentar o QR Code no aplicativo e, ao ser validado pelos organizadores, ter seu acesso liberado. 

A Chiliz afirmou que a tecnologia será fornecida gratuitamente a todos os clubes que solicitarem. Além disso, nenhum dado de saúde do torcedor ou informações relacionadas ao status da imunidade serão “mantidos” pelo Socios.com. Em vez disso, serão recuperados e lidos por uma blockchain independente somente quando os usuários abrirem o seu Socios Pass para serem verificados.

Alexandre Dreyfus, CEO e fundador do Socios.com & Chiliz, disse que a iniciativa resulta de um estudo feito com torcedores de futebol. Cerca de 74% dos entrevistados responderam que aceitariam verificações de identidade e status de saúde se isso significasse que eles poderiam voltar aos estádios.

“Isso destacou o que já sabíamos – o futebol e o esporte em geral são extremamente importantes na vida das pessoas. É por isso que queremos usar nossa experiência em blockchain para que os fãs possam desfrutar de esportes ao vivo nos estádios novamente e os clubes possam se recuperar do impacto do COVID-19.

Leia também: Jogador de futebol português diz estar “fascinado” pelo Bitcoin

Leia também: Mercado Bitcoin planeja tokenizar cotas de jogadores de futebol

Leia também: Empresa de criptomoeda focada em futebol patrocinará campeonato venezuelano

Forex Crypto News: Cripto Facil