Startup brasileira de blockchain é aprovada em programa nacional de aceleração

O programa Conecta Startup Brasil é uma iniciativa nacional cujo objetivo é fomentar startups e empreendedores que ainda estão em estágios iniciais com suas ideias. Em sua nova edição, o programa recebeu 1.877 inscrições para as 100 vagas disponibilizadas – 20 para cada região do país.

Trata-se de uma iniciativa promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), pelo Softex e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

De acordo com uma publicação do site oficial do Governo do Ceará feita nesta segunda-feira, 18 de novembro, um dos projetos aprovados foi o Lumen, da startup CryptumLab. A CryptumLab é incubada na Incubadora de Empresas e Centro de Desenvolvimento e Inovação da Universidade Estadual do Ceará (IncubaUece) e seu projeto foi o quarto colocado da região nordeste do país.

O projeto Lumen é uma plataforma baseada em blockchain, dedicada a agregar serviços educacionais. Nela é desenvolvido um token por meio do qual colaboradores da rede são bonificados, que pode ser utilizado para adquirir serviços educacionais oferecidos no ecossistema do projeto.

Jerffeson Teixeira de Souza, professor da Uece e sócio-fundador da CryptumLab, falou sobre a classificação:

“A aprovação no Conecta Startup Brasil representa uma conquista imensurável para a CryptumLab, que receberá, além de apoio financeiro e de capacitação, a oportunidade de conexão com as grandes empresas selecionadas na primeira fase do programa, que poderão se tornar clientes ou parceiras do Lumen.”

Como prêmio, os projetos classificados receberão até R$200 mil, além de acesso a mentorias com profissionais do mercado e networking com empresas de seus respectivos ramos.

Leia também: Startup brasileira de blockchain é case de sucesso na Estônia

Forex Crypto News: Cripto Facil