Segundo maior banco do Sudeste Asiático junta-se à rede blockchain do JP Morgan

Em um recente comunicado enviado à imprensa , o banco norte-americano JP Morgan Chase confirmou que mais de 300 bancos estavam envolvidos em sua Rede de Informações Interbancárias (IIN, na sigla em inglês). Agora, eles anunciam a inclusão da Corporação Bancária Ultramarina-Chinesa (OCBC), o segundo maior banco do Sudeste da Ásia.

O IIN gira em torno do Quorum, que é baseado na blockchain do Ethereum. Quorum é a resposta do JP Morgan frente às blockchains públicas e privadas no espaço de pagamentos transfronteiriços. Ele compete diretamente com a Ripple para personalização do setor bancário.

No total, o projeto agora conta com 343 bancos, as quais 80 instituições são japonesas, o que representa a maior proporção de adoção entre as nações adeptas.

John Hunter, chefe global de liquidação de ordens eletrônicas do JP Morgan, comentou no comunicado:

“A intenção com o IIN era sempre desenvolver um ecossistema significativo de adoção entre bancos, todos focados em gozar de tecnologias emergentes, como blockchain, sobretudo para melhor atender à complexa indústria de pagamentos transfronteiriços. Em apenas um ano, vimos a escala do IIN e expandimos em termos de função e capacidades – e estamos empolgados com o crescimento que está por vir.”

A concorrência entre os gigantes bancários em relação às criptomoedas promete esquentar ainda em 2019. Na última semana, o banco Wells Fargo anunciou sua própria stablecoin para transferências internacionais. Apelidada de Wells Fargo Digital Cash, a oferta competirá com a própria JPM Coin do JP Morgan, que foi apresentada no início deste ano.

Ao mesmo tempo, ambos bancos permanecem hostis em relação às criptomoedas descentralizadas como o Bitcoin. O Wells Fargo chegou às manchetes em julho, quando executivos oficialmente impediram clientes de realizar transações associadas às criptomoedas. Enquanto isso, o tom do JP Morgan no Quorum é decididamente diferente.

“O JP Morgan está explorando novos aplicativos que podem ser implantados na rede e capacitando os bancos participantes do IIN a fazer parte de um ecossistema de desenvolvedores no qual eles podem desenvolver suas próprias soluções para possível uso na rede.”

Leia também: Deutsche Bank junta-se à rede blockchain liderada pelo JP Morgan

Forex Crypto News: Cripto Facil

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *