SEC adia decisão sobre proposta de ETF de Bitcoin da Wilshire Phoenix para fevereiro

A decisão da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês) sobre uma proposta de um fundo negociado em bolsa (ETF) de Bitcoin e títulos do Tesouro dos EUA apresentada pela Wilshire Phoenix foi adiada novamente.

De acordo com um documento publicado na última sexta-feira, 20 de dezembro, a SEC continuará avaliando a proposta, que foi protocolada no início deste inverno, definindo 26 de fevereiro de 2020 como a data da decisão sobre aprovação ou rejeição da proposta de ETF

O regulador de valores mobiliários não aprovou qualquer ETF de Bitcoin, rejeitando mais de uma dúzia nos últimos dois anos. A agência apontou preocupações sobre manipulação de mercado e vigilância, compartilhando as duas áreas que gostaria de ver reforçadas antes de aprovar uma ETF.

A Wilshire Phoenix acredita que encontrou uma maneira de lidar com essas preocupações. Em uma entrevista à Coindesk em novembro, o fundador e sócio-gerente da Wilshire William Herrmann disse que o fato da proposta de sua empresa, arquivada na NYSE Arca, estabelecer uma relação de confiança de vários ativos, protege contra a volatilidade de preço do Bitcoin.

Caso a volatilidade aumente, a confiança se reequilibrará automaticamente para diminuir sua exposição ao Bitcoin e aumentar sua exposição aos títulos do Tesouro. A volatilidade diminui, assim como a exposição aos títulos do Tesouro.

A empresa apresentou uma carta de comentários em 18 de dezembro, na tentativa de atenuar ainda mais essas preocupações. Herrmann disse que a carta “aborda como o [produto negociado em bolsa] é estrutural e fundamentalmente diferente dos aplicações de ETP anteriores relacionadas ao Bitcoin”.

“O comentário continua mostrando como os dois mercados relevantes para o Trust – referidos pela Comissão como ‘mercados regulamentados de tamanho significativo’ – são o mercado Futuro de Bitcoin da CME e o mercado à vista composto pelas cinco exchanges pelas quais os preços para o CME CF BRR são determinado “, afirmou ele.

As cinco exchanges incluem Coinbase, Kraken, itBit, Bitstamp e Gemini, e representam a maioria do mercado de dólar-Bitcoin dos EUA. As exchanges também têm acordos de compartilhamento de vigilância com CME e CF Benchmarks, o administrador da taxa de referência.

Ainda não está claro se a SEC aprovará qualquer ETF de Bitcoin no curto prazo. A rejeição mais recente, quando a SEC negou a última oferta da Bitwise Asset Management, reiterou as preocupações da agência.

Os comissários da SEC estão analisando essa rejeição, embora não esteja claro quando eles poderão tomar uma decisão.

Leia também: SEC reabre período de comentários para última proposta de ETF de Bitcoin pendente

Forex Crypto News: Cripto Facil