Relatório da CoinShares mostra perspectivas para o setor de mineração de Bitcoin em 2020

Recentemente, a CoinShares Research, instituição de pesquisa afiliada à empresa de gerenciamento de ativos digitais CoinShares, divulgou um relatório sobre a rede de mineração do Bitcoin. O relatório afirma que, com base no preço médio do Bitcoin em 2019, na taxa de despesa e na frequência da produção em bloco, as mineradoras alcançaram um total de US$5,4 bilhões em receita de mineração em 2019.

A CoinShares Research apontou que nos últimos seis meses, o mercado de mineração de Bitcoin não sofreu mudanças estruturais em larga escala e esteve relativamente calmo. Apesar de um grande número de falências e transferências de capital de novembro de 2018 a junho de 2019, a “expansão” ainda é o tom geral do desenvolvimento da indústria no segundo semestre de 2019.

Ainda de acordo com um relatório da CoinShares Research, o poder de computação da mineração de Bitcoin no segundo semestre de 2019 “melhorou substancialmente”, de 50 exahashes por segundo (EH/s) para 90 EH/s, chegando a atingir um pico de 100 EH/s. O relatório analisa que esse crescimento é atribuído ao lançamento de uma nova geração de equipamentos de mineração mais poderosos e eficientes e, enquanto isso, o preço médio do Bitcoin também aumentou relativamente.

Embora a indústria de mineração de Bitcoin em todo o mundo tenha alcançado algum crescimento em 2019, em comparação com a América do Norte, Rússia e Oriente Médio, a China ainda ocupa uma posição dominante na indústria. Algumas pessoas podem ver esse “domínio” como uma preocupação de que possa agravar a “centralização” da indústria de Bitcoin, mas mesmo assim, a posição dominante da China no mercado de mineração permanecerá em 2020, segundo o relatório.

“Não devemos nos preocupar com o domínio da China no setor de mineração de Bitcoin. As principais vantagens do setor de mineração de criptomoedas da China são tempo de construção mais rápido e menor gasto inicial de capital, além da distância dos mineradores da montagem das máquinas de mineração ASIC. A localização próxima também promove o desenvolvimento da indústria de mineração local”, destacou sobre o relatório Samson Mow da Blockstream.

Em relação ao halving, a CoinShares declarou que ele marcará principalmente a “morte do S9”.

“Se o preço do Bitcoin permanecer o mesmo, você poderá ver um declínio de 50% no hashrate de toda a rede, e algumas empresas de mineração serão fechadas. No entanto, se o preço do Bitcoin dobrar, o hashrate de toda a rede retornará ao seu nível atual”, destacou.

A CoinShares concluiu no relatório que, olhando para o futuro em 2020, o setor de mineração de Bitcoin não fará com que os mineradores se sintam muito à vontade, por que as flutuações de preços ainda são desconhecidas. Embora ainda existam muitos problemas sobre as perspectivas do halving, ainda existem muitas pessoas na comunidade que estão dispostas a correr riscos e a investir bilhões de dólares na indústria de mineração de Bitcoin.

“Quase todas as análises de risco dirão que a mineração de Bitcoin é um setor de alto risco, mas com base no comportamento dos participantes do mercado, você descobrirá que os mineradores ainda estão confiantes no Bitcoin e em sua rede”, finalizou.

Leia também: 10 coisas para acompanhar no setor de criptomoedas em 2020

Forex Crypto News: Cripto Facil

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *