Relatório contesta teoria popular sobre a Grayscale e preços do Bitcoin

Relatório contesta teoria popular sobre a Grayscale e preços do Bitcoin

Fundada em 2013, a Grayscale se tornou a maior gestora de Bitcoin e criptomoedas do planeta. Com mais de US$ 3.5B, detém ~1.9% de todos os BTC em circulação. 1.2% de todos os Ether. Quase 10% de todos os Ether Classic.

Nas últimas semanas, uma manchete tem dado as caras frequentemente na mídia especializada: “Grayscale compra mais Bitcoin do que os mineradores conseguem extrair”.

Distribuição aproximada de todos os bitcoin em circulação.
Distribuição aproximada de todos os Bitcoin em circulação. Em cinza, o gBTC (fundo de BTC da Grayscale). Abaixo, a estimativa de porcentagem da oferta circulante que a Grayscale detém de cada moeda.

A associação tem levado muita gente a especular em torno de uma alta iminente, uma vez que esse parece um sinal claro de desequilíbrio entre oferta e demanda. Mas a comparação (influxo da Grayscale VS. Bitcoin minerados) pode ser enriquecida com um pouco mais de contexto.

Em um relatório de 10 páginas, a empresa de pesquisa Paradigma Education interpreta dados públicos e coloca na berlinda algumas das crenças mais comuns sobre os fundos da gestora:

  • A maioria (~80%) das subscrições é feita em BTC, e não em dólares;
  • Raramente a Grayscale adquire Bitcoin recém-minerados, se é que já o fez;
  • O prêmio do gBTC (cotas do fundo de BTC) no mercado secundário não é uma anomalia, mas a normalidade, raramente caindo abaixo de 20% (por razões largamente fiscais).
  • e muito mais.

Uma das conclusões do relatório é a de que boa parte do influxo de capital no fundo da Grayscale de Bitcoin remete a instituições e market makers arbitrando o prêmio das cotas com risco neutro (hedgeados), às custas de investidores de varejo.

Pra entender o que isso significa, passo-a-passo, e com uma porrada de gráficos ilustrativos: clique aqui.

Leia também: Confira os 5 criptoativos que mais se valorizaram na semana

Leia também: Especialista afirma que ETH 2.0 renderá 20% ao ano com prova de participação

Leia também: “Bitcoin falhou como dinheiro, e isso é bom para as criptomoedas”, afirma colunista da Forbes

Forex Crypto News: Cripto Facil