Província chinesa começa a caça a mineradores de Bitcoin em tempo de seca

O governo local da Prefeitura Autônoma Tibetana Garze de Sichuan, província da China, declarou recentemente que é preciso fazer “uma limpeza no setor de mineração de criptoativos da região”, segundo informou o site 8btc. As autoridades convocaram uma reunião para discutir o assunto com cerca de uma dúzia de agências reguladoras, a administração tributária e a filial local do operador da rede estadual. Representantes de 10 empresas envolvidas na mineração de Bitcoin também foram convocados.

A reunião foi originalmente agendada para 25 de dezembro e posteriormente adiada para 27 do mesmo mês. Atualmente, não há detalhes disponíveis sobre o resultado, mas uma fonte da indústria de mineração chinesa de criptoativos confirmou as notícias da ofensiva do governo em Sichuan, ao mesmo tempo em que observa que a mudança é apenas de importância regional e não nacional. “Isso não causará um grande impacto na mineração na China”, disse o representante de uma empresa que opera instalações de mineração de criptoativos na província que é conhecia como o maior centro de mineração de Bitcoin do mundo.

A iniciativa de reduzir as operações de mineração em Sichuan foi descrita como parte dos esforços do governo local para garantir suprimentos de energia suficientes para satisfazer as necessidades dos moradores e cobrir o consumo “normal” de eletricidade na estação seca que teria aumentado cerca de 30%.

As autoridades de Garze reclamaram da poluição sonora e térmica das instalações de mineração no município e até alegaram que isso cria riscos para o público e o meio ambiente. Eles também estão descontentes com o afluxo de um grande número de funcionários de manutenção, construções ilegais e infraestrutura elétrica excessiva. As empresas de mineração foram acusadas de não pagar impostos e taxas locais.

No entanto, as autoridades também procuraram usinas de energia. Duas estações foram multadas no equivalente a US$140 mil no início de dezembro por fornecerem eletricidade a fazendas de Bitcoin sem possuírem uma licença de fornecimento de energia.

Oficialmente, os mineradores de criptoativos estão autorizados a operar em Sichuan durante a estação chuvosa, quando as usinas hidrelétricas precisam de mais consumidores, no entanto, muitos deles se mudam para províncias ricas em energia térmica durante os meses secos de inverno.

Leia também: Banco Central da China deve testar yuan digital em duas grandes cidades chinesas

Forex Crypto News: Cripto Facil