PIX acabará em Real Digital, afirma presidente do Banco Central

PIX acabará em Real Digital, afirma presidente do Banco Central

A grande novidade do sistema financeiro brasileiro para 2020 é o sistema de pagamentos instantâneos PIX.

A iniciativa do Banco Central pretende interligar instituições bancárias e trazer mais agilidade, transparência, menor custo e conveniência nas transações. Mas não para por aí.

Segundo o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, o sistema culminará com uma moeda digital. Além disso, o PIX integra o que Campos Neto chamou de “sistema financeiro do futuro”

A afirmação foi feita no Conexão PIX, evento online que ocorreu nos dias 8 e 9 de julho.

PIX é pilar fundamental

De acordo com o portal de notícias G1, Campos Neto enfatizou que o PIX é um pilar fundamental do sistema financeiro brasileiro.

“A gente imagina que o sistema financeiro no mundo é [no futuro] quase todo digital. E culminando com o que a gente chama de moeda digital, que a gente vê lá na frente.”

No vídeo feito para o evento, o presidente do BC ainda listou os cinco princípios que considera essenciais para o PIX: ser seguro, aberto, barato, transparente e rápido.

Por outro lado, voltou a falar do projeto do Banco Central “open banking” que também se irá se relacionar com o PIX.

“No fim das contas, o PIX se encontra com o ‘open banking’ em algum momento. A gente tem outros projetos paralelos que vão melhorar essa função da intermediação financeira no futuro”, afirmou.

Saques em lojas com PIX

Conforme noticiou o CriptoFácil, Campos Neto já havia adiantado que o sistema de pagamentos instantâneos irá permitir que os usuários realizem saques em lojas do varejo. Assim, reduzindo o custo operacional da negociação no setor.

Campos Neto detalhou ainda que a solução foi criada pensando na realidade de muitas cidades, principalmente no interior do Norte e Nordeste, onde há problemas com transporte de numerários.

Ele observou que muitas cidades não possuem caixas eletrônicos. Além disso, os bancos retiram a operação de ATMs por conta da falta de segurança.

Já os lojistas, por sua vez, precisam arcar com altos custos para transportar o dinheiro.

Assim, a iniciativa resolveria diversas questões.

“Ideia é fazer com que qualquer estabelecimento comercial seja um lugar onde as pessoas possam sacar dinheiro. Isso vai ser bom para as pessoas, porque elas vão precisar ter menos dinheiro na carteira. Vai ser bom para os estabelecimentos porque vão otimizar o volume de dinheiro que vão manter em estoque”, ressaltou Campos Neto.

Leia também: Fundos de criptomoedas do Brasil superam Bitcoin com alta de até 85%

Leia também: Economia do Brasil está impulsionando stablecoins atreladas ao dólar

Leia também: Whatsapp Pay: Visa e Mastercard propõem solução para liberar pagamentos pelo app

Forex Crypto News: Cripto Facil