O problema das altas impulsionadas pelas queimas de tokens

Na última segunda-feira, 04 de novembro, a Fundação Stellar realizou a queima de 50% dos tokens XLM (nativos da rede Stellar). Isso significa que metade de todos os tokens XLM antes emitidos foram “destruídos”, reduzindo em igual parte da oferta.

Como consequência, o valor do XLM avançou 20%. Muitos investidores ficaram felizes com os ganhos apresentados pela Stellar, contudo, algumas figuras conhecidas do mercado de criptoativos se mantiveram céticos no Twitter.

O primeiro a se manifestar foi Jimmy Song, notório desenvolvedor da rede do Bitcoin e ferrenho defensor da criptomoeda. Por meio do Twitter, Song foi breve em sua consideração:

“Se você pode queimar tokens sendo uma entidade centralizada, você também pode emitir novos tokens.”

A preocupação de Nic Carter, cientista de dados da Coinmetrics, deu-se na mesma linha:

“Que isso seja um lembrete do quão inconstantes são esses sistemas permissionários. Não há como prever nada.”

Carter completou:

“Por um lado, eles queimaram os Lumens. Por outro lado, uma única entidade teve discrição unilateral sobre mais de 50% do suprimento.”

Carter ainda ressaltou um ponto talvez falho na tese de que queimas de tokens são deflacionárias:

“Eu serei aquele que ressaltará o fato de que o XLM ter valorizado apenas 20% (em vez de 100%) com a notícia da queima de 50% do seu suprimento é uma evidência sólida de que ‘queimas são deflacionárias’.”

Um usuário do Twitter, contudo, se opôs ao ponto colocado por Carter acima:

“Essa é uma evidência de que [a queima] é deflacionária. Contudo, é evidência contra o modelo ingênuo de que esses tokens são instrumentos financeiros (embora uma queima pudesse ser prevista).”

O cientista de dados então refez seu ponto:

“Sim, só não é a evidência que os defensores do Bitcoin esperavam. Eu aceito totalmente que é pelo menos parcialmente deflacionária.

E, pelo que eu entendo da Stellar, as pessoas geralmente esperam que a fundação distribua moedas, embora ela tenha demorado para isso.”

O problema apontado por Song e Carter sobre a recente alta no preço da da Stellar foi o movimento ocasionado pela decisão unilateral de uma entidade. É importante lembrar que outras empresas com redes e tokens próprios, como a Binance por exemplo, também efetuam eventos de queima de tokens.

É preciso ter atenção para futuros eventos de queima de tokens, bem como analisar as possíveis movimentações de valor, para entender como esses institutos afetam o mercado de criptoativos. Com a popularização de tokens controlados por uma única entidade, é possível que o movimento descentralizado em sua gênese comece a ser afetado.

Leia também: Stellar distribui 2 bilhões de tokens XLM no valor de US$120 milhões

Forex Crypto News: Cripto Facil

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *