Nicolás Maduro ordena o uso do Petro no financiamento de projeto de habitação social

De acordo com um comunicado  no site do governo da Venezuela nesta quinta-feira, 19 de setembro, o presidente do país Nicolás Maduro determinou que o token Petro, supostamente lastreado no petróleo, fosse usado para a construção de novas casas sob a Great Housing Mission Venezuela – um projeto criado por seu antecessor Hugo Chaves, ainda em 2011.

A notícia foi anunciada pelo ministro da Habitação da Venezuela Ildemaro Villarroel. Foi dito por ele que o uso do Petro permitirá que investidores privados financiem a construção de moradias sociais através do mercado de ações. 4.000 casas estão planejadas como parte do esquema de pagamentos em Petro. Conforme anunciado através da agência de notícias do Estado de Cuba, 4.740 já estão construção.

Joselit Ramírez, superintendente da iniciativa, disse que o Petro é uma “ideia brilhante” do presidente na luta contra as sanções econômicas. No entanto, a medida colabora com a tentativa de Maduro de pressionar a adoção de sua controversa criptomoeda na economia do país.

O presidente ordenou anteriormente que o Petro fosse disponibilizado ao público pelo principal banco do país e forçou o pagamento de pensões em Petros apesar de haver maneiras limitadas de acessar o valor do token. Ele também buscou persuadir outras nações a aceitar o Petro como uma alternativa ao dólar americano nos mercados de petróleo e no comércio global.

O token Petro é abertamente declarado como um meio de contornar as sanções internacionais, como a imposta pelo presidente dos EUA, Donald Trump, em março passado – logo após o lançamento do token.

Leia também: Nicolás Maduro obriga bancos da Venezuela a adotarem o Petro

Forex Crypto News: Cripto Facil