Mulher que vendeu carro e fez empréstimo para investir na Midas Trend sofre com depressão

Mulher que vendeu carro e fez empréstimo para investir na Midas Trend sofre com depressão

A expectativa era ser sua própria patroa, mas o sonho de uma investidora da Midas Trend virou pesadelo quando a empresa encerrou suas atividades em 2019 e deixou os investidores endividados e sem receber pelos investimentos feitos.

A mulher de 47 anos conta, em uma matéria do portal de notícias A Tarde publicada nesta terça-feira, dia 28 de abril, que usou o dinheiro da venda de seu carro e contraiu um empréstimo de R$ 10 mil para investir na empresa. A moradora de Salvador, na Bahia, queria deixar de trabalhar com motorista de aplicativo e comprar dois imóveis para alugar. Ao todo, foram R$ 60 mil investidos no esquema que prometia rendimentos através de supostas operações realizadas por um robô de arbitragem, o Bot Midas.

A investidora lesada contou que decidiu vender o carro após sofrer um assalto em 2018 que a deixou traumatizada. Pouco mais de um ano depois disso, conheceu a Midas Trend por meio de um colega de trabalho. Além de poder “ser seu próprio patrão”, a empresa prometida “multiplicar sua renda” e “colocar seu dinheiro para trabalhar 24 horas por dia” com o robô de arbitragem que daria “lucros diários” enquanto o investidor dormia.

“Vendi o único bem que eu tinha e contraí um empréstimo, pois eu via na Midas a possibilidade de mudar de vida”, desabafa a mulher. “Estou no vermelho. Tive depressão, perdi o apetite e estou tomando calmantes. Tive que voltar a trabalhar como motorista de aplicativo com carro emprestado para pagar dívidas”, conta.

Dívida supera os R$ 60 milhões

Conforme noticiou o CriptoFácil, nesta segunda-feira, 27, o presidente da Midas Trend Marcus Pivetta participou de uma transmissão com um dos líderes da empresa, Deivanir Santos. Na live, Santos comentou que a dívida da empresa, apenas com os valores investidos, pode chegar a R$ 60 milhões Ou seja, o rombo de rendimentos é ainda maior.

Ele ainda afirmou que o pagamento dos rendimentos dependerá da devolução dos Bitcoins supostamente roubados, ou do sucesso da Midas Trend 2.0.

Leia também: Justiça descobre que contas da G44 estão vazias após ordenar bloqueio

Leia também: Rombo da Midas Trend é superior aos R$ 60 milhões previstos; Veja o vídeo

Leia também: Midas Trend 2.0 é anunciada, mas não pagará rendimentos dos investidores

Forex Crypto News: Cripto Facil