Mineradores de Bitcoin do Irã deverão se registrar junto ao governo para continuar operando

Mineradores de Bitcoin do Irã deverão se registrar junto ao governo para continuar operando

O vice-presidente do Irã Eshaq Jahangiri anunciou na segunda-feira, dia 6 de julho, um decreto que irá obrigar os mineradores de criptomoedas do país a registrar suas plataformas junto ao governo em um prazo de 30 dias.

Portanto, com a determinação, os mineradores deverão divulgar ao governo suas identidades. Além disso, informações como o tamanho de seus pools de mineração e o tipo de equipamento de mineração também deverão ser informados ao Ministério da Indústria, Minas e Comércio do Irã.

O prazo dado pelo governo iraniano para que esse cadastro seja finalizado é de 30 dias. Depois disso, o Ministério irá publicar uma lista de centros de mineração licenciados pelo governo. 

Uma vez nesse sistema, os mineradores deverão agir de acordo com o estabelecido e, quando for o caso, pagar os encargos governamentais.

Conforme publicado no anúncio da decisão, a ação tem o objetivo de:

“facilitar o ambiente de negócios no país e eliminar a confusão na atividade de mineração de criptomoedas”.

Além disso, a medida visa permitir que o governo possa monitorar, controlar e planejar as atividades de mineração no país. Assim, promovendo transparência e a “saúde” das atividades nesse campo, bem como a proteção dos recursos públicos na área de eletricidade e energia.

Irã é responsável por “confusão”

Em julho de 2019, conforme noticiou o CriptoFácil, o governo iraniano legalizou a mineração de criptomoedas no país. No entanto, suas políticas, tarifas e leis de mineração são pouco claras para os mineradores

Por isso, o governo iraniano tem uma cota significativa de responsabilidade no que chamou de “confusão de atividade de mineração”.

Também não está claro no aviso qual será a punição que os mineradores ilegais de criptomoedas enfrentarão. No passado eles já chegaram a ser presos e multados por exercerem a atividade clandestinamente.

Vale ressaltar que a atividade de mineração do Irã contribui para quase 4% do hash rate do Bitcoin.

Total de hash rate

Leia também: Bloomberg revela que Bitcoin passará dos R$ 64.000 em pouco tempo

Leia também: Ganhos dos pools de mineração diminuíram 30% em 2020

Leia também: Ethereum lidera lista das 30 principais criptomoedas do segundo trimestre

Forex Crypto News: Cripto Facil