Mark Zuckerberg participa de audiência na Câmara dos EUA para falar sobre a Libra

Finalmente, o CEO do Facebook Mark Zuckerberg foi ouvido pelo Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos. A aguardada presença do CEO foi seguida por uma verdadeira sabatina dos legisladores, que fizeram questionamentos sobre a criptomoeda que pode ser emitida pela empresa, a Libra.

Facebook pode deixar a Libra

Mark Zuckerberg disse que o Facebook está disposto a deixar a Associação Libra se não ver o projeto totalmente aprovado pelos reguladores dos EUA.

Com a reputação manchada do Facebook em relação à proteção da privacidade do usuário e no combate à desinformação, vários membros do Congresso questionaram o envolvimento da gigante rede social no projeto Libra, ao qual Zuckerberg respondeu: “Se eu sentir que o Facebook não pode fazer parte dele, o Facebook não fará parte dele”, sugerindo que o Facebook considere deixar a Associação Libra se o projeto não receber a aprovação de todos os órgãos reguladores norte-americanos.

No entanto, Zuckerberg também apontou que a Associação Libra é uma organização independente do Facebook – que lidera a iniciativa de blockchain, mas não a controla. Portanto, o grupo ainda pode avançar com o projeto mesmo sem a presença do Facebook.

Alternativa ao avanço chinês

Assim como o cofundador da Libra David Marcus, Zuckerberg sustentou que o sucesso da criptomoeda pode ajudar os EUA a se contrapor ao lançamento de uma possível futura criptomoeda emitida pelo governo da China.

“A China está se movendo rapidamente para lançar uma ideia semelhante nos próximos meses. Não podemos sentar aqui e assumir que, porque os EUA são líder hoje, eles sempre serão líderes se não inovarmos. A Libra será lastreada principalmente em dólares, e acredito que estenderá a liderança financeira da América, bem como nossos valores democráticos e supervisão em todo o mundo. Se a América não inovar, nossa liderança financeira não estará garantida”, afirmou Zuckerberg.

Em suas perguntas a Zuckerberg, o representante Patrick McHenry questionou sobre a China e o rápido crescimento de suas empresas de tecnologia. Zuckerberg disse:

“Hoje, seis em cada 10 das principais empresas de tecnologia estão saindo da China e elas certamente não compartilham nossos valores.”

O Deputado Andy Barr também discutiu a ameaça potencial do renminbi digital da China e seu envolvimento no projeto Belt and Road, uma estratégia de desenvolvimento global lançada há seis anos e adotada pelo governo chinês que envolve desenvolvimento de infraestrutura e investimentos em todo o mundo.

Falando à imprensa após o evento, a Presidente do Comitê Maxine Waters discordou das colocações de Zuckerberg e mostrou confiança quanto ao risco que a China representa.

“Acredito que somos grandes o suficiente, somos fortes o suficiente e somos inteligentes o suficiente para atender às necessidades e sermos competitivos no mundo, só precisamos continuar.”

Confrontado com ventos contrários regulatórios em todo o mundo, o projeto Libra está enfrentando um destino indefinido. Como Zuckerberg observou na audiência, eles “não sabem se Libra vai funcionar”.

Leia também: Mark Zuckerberg testemunhará diante do Comitê de Serviços Financeiros dos EUA

Forex Crypto News: Cripto Facil

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *