Lockdown faz volume de negociações de Bitcoin disparar na Rússia

Lockdown faz volume de negociações de Bitcoin disparar na Rússia

Um estudo realizado por exchanges de criptomoedas na Rússia foi divulgado na quinta-feira, 04 de junho. Ele revelou um aumento significativo nas negociações de Bitcoin no país desde março, especialmente depois dos bloqueios da pandemia de Covid-19.

De acordo com a agência de notícias RBC, representantes das exchanges Binance, Garantex, EXMO e outras exchanges destacaram o crescimento do número de usuários. Esse número é relativo ao aumento do volume negociado de março a junho.

Impulso nos registros de usuários da Rússia

Em quatro meses, o crescimento foi exponencial. Gleb Kostarev, chefe do escritório de representação da Binance na Rússia, confirma isso. Segundo ele, o número de registros na exchange em abril foi duas vezes maior que em dezembro de 2019.

“Vale a pena observar separadamente que a popularidade das negociações de futuros está crescendo entre os russos. Em abril e maio, os volumes de negociação desses instrumentos foram duas vezes maiores que em março e cinco vezes em janeiro.”

Por outro lado, Sergey Mendelev, fundador da Garantex, esclareceu que o aumento da atividade nas trocas de criptomoedas “não está associado àquelas pessoas que sacam dinheiro de depósitos ou recebem pagamentos do orçamento”.

Isolamento social aumentou negociações

Parte desse aumento pode ser atribuído ao isolamento social. Terceiro país do mundo em número de contágios, a Rússia implementou de fechamento de comércio e outras coisas. Com isso, a população permaneceu em casa

O analista da United Traders, Fedor Anaschenkov, acredita na tese de que o isolamento ajudou no aumento do volume de negócios.

A exchange EXMO deu alguns números para explicar o forte aumento nos volumes de negociação do Bitcoin. O CEO, Sergey Zhdanov, afirmou que a atividade geral no site cresceu cerca de 15 a 20%. Já entre usuários russos, o aumento foi de 12%. Esses números foram comparados com o mesmo período de março a maio de 2019.

Surpreendentemente, os volumes seguem em alta mesmo com as restrições impostas pelo governo. Em fevereiro, a Rússia proibiu o uso de criptomoedas como meio de pagamento. Entretanto, o presidente do Banco Central russo admitiu que é impossível restringir totalmente o uso do Bitcoin.

Leia também: Análise do Bitcoin; Falso rompimento de alta pode fazer o preço voltar nos US$ 6.800

Leia também: Traders apontam “padrão Bart Simpson” na queda do Bitcoin

Leia também: Nike dará cashback em criptomoeda por meio de nova parceria

Forex Crypto News: Cripto Facil