Jihan Wu pode ser preso por conflito na Bitmain

Jihan Wu pode ser preso por conflito na Bitmain

O cofundador da Bitmain, Jihan Wu, pode ser preso devido ao conflito com seu sócio Micree Zhan.

Segundo fontes familiarizadas com o caso, Wu teria cometido uma série de atos criminosos para tomar a empresa de Zhan.

Luta pelo poder

A luta pelo poder em uma das maiores fabricantes de hardware de mineração de Bitcoin do mundo começou em 2018 e ainda está em andamento. Porém, o conflito pode chegar a um fim muito desagradável em breve.

Isso porque a disputa por liderança entre Micree Zhan e Jihan Wu, os fundadores da Bitmain, pode resultar na prisão de um de seus fundadores e até na falência da Bitmain.

Para resumir o caso, Zhan demitiu Wu da Bitmain em 2018, logo após o fork do Bitcoin Cash com o Bitcoin SV. Porém, quase um ano depois, Wu respondeu à ação e expulsou Zhan da empresa, mesmo ele possuindo 36% da Bitmain e sendo o maior acionista da empresa sediada nas Ilhas Cayman.

Wu, por sua vez, também ameaçou os funcionários da Bitmain com o desligamento se algum deles aceitasse pedidos ou estivesse em qualquer tipo de contato com Zhan.

Porém, em junho deste ano houve uma nova reviravolta. Zhan, junto com seguranças, entrou na sede da Bitmain e assumiu a unidade da empresa. Em seguida, iniciou uma nova perseguição a Jihan Wu.

Vantagem de Zhan

Se alguém leva vantagem em meio a esta disputa é Zhan. Já que além de ser um dos principais acionistas da Bitmain, detém 59,6% dos direitos de voto dentro da empresa. E isso não pode ser mudado por um decreto.

Portanto, qualquer decisão tomada dentro da empresa sem o consentimento de Zhan é ilegal.

Os crimes

Assim, Zhan afirmou que Wu negou-lhe os direitos de voto, dizendo que o resto dos acionistas da empresa concordou em fazê-lo durante uma reunião fechada. No entanto, a assembleia de acionistas nunca aconteceu e foi uma mentira construída por Wu para derrubar Zhan, segundo vem sendo divulgado.

Depois de expulsar Zhan da empresa, Wu assumiu o controle da Bitmain Beijing. Porém, a subsidiária da empresa em Pequim é controlada pela Bitmain Hong Kong, que por sua vez é governada pela Bitmain Caymans. Por isso, Wu também decidiu assumir o controle da unidade de Hong Kong.

Para isso, ele teria roubado a licença e o selo comercial da empresa com o intuito de tornar Luyao Liu, CFO da Bitmain, e ele mesmo, os únicos dois representantes legais da empresa.

Mais crimes

Por outro lado, desde que Zhan assumiu novamente o controle de parte da Bitmain, Wu continuou trabalhando contra ele.

Assim, Zhan alega que Wu contratou pessoas para roubar a licença comercial da Bitmain, retirou alguns dos documentos e inventários da empresa dos escritórios e espalhou intencionalmente rumores sobre seu envolvimento com a Bitmain.

Além disso, ele acusa Wu de desviar os fundos e propriedades da empresa, colocando seus próprios interesses financeiros antes do benefício da empresa. Zhan também afirma que ele ameaçou funcionários e espalhou informações falsas.

Com isso, Zhan disse que está encaminhando tudo para as autoridades, o que pode levar Wu a travar dura batalha legal que, provavelmente, terminaria com sua prisão.

O caso ainda terá outros desdobramento e pode impactar fortemente a indústria de mineração de Bitcoin.

Zhan e Wu não comentaram publicamente o assunto.

Leia também: Cofundador da Bitmain sugere recompra de ações para acabar com disputa interna

Leia também: Bitmain atrasa entrega de ASIC para mineradores para prejudicar Jihan Wu

Leia também: Concorrente da Bitmain também lança série de ASICs de “baixo custo”

Forex Crypto News: Cripto Facil