IOTA anuncia a criação de seu próprio “Facebook”

IOTA anuncia a criação de seu próprio "Facebook"

A IOTA, uma das principais criptomoedas do mercado e que recentemente passou por diversos problemas de segurança em sua rede, chegando a ficar totalmente indisponível por mais de 5 dias, anunciou em 06 de maio o lançamento de seu próprio “Facebook”.

A rede social, chamada de Society2, é um novo projeto de mídia social descentralizada, ou DeSM, que, segundo declarações encaminhadas ao CriptoFácil, visa permitir que os usuários recuperem o controle de seus dados e que os proprietários de nós IOTA executem seus próprios sites ou aplicativos de mídia social.

Diferente das redes sociais existentes

Segundo o comunicado, a equipe da Society2 começou a trabalhar em uma estrutura DeSM baseada em IOTA para permitir um novo padrão de privacidade, controle e interoperabilidade de dados compartilhados entre plataformas de mídia social: “A estrutura da SOCIETY2 é muito diferente das redes sociais existentes”.

Um proprietário de um nó IOTA pode executar um site ou aplicativo de mídia social tão facilmente quanto baixar um modelo de código aberto de um menu, personalizando-o ou não”, disse Ben Royce, chefe de desenvolvimento da Society2.

Assim como Brave, navegador que vem fazendo sucesso em todo o mundo, a Society2 planeja permitir que os usuários sejam remunerados com micropagamentos por anúncios e outras tarefas. “Se você deseja receber anúncios e abrir mão de algumas de suas informações, você pode ser recompensando por isso”, explicou Royce.

Quase um Twitter

Depois de iniciar oficialmente o projeto e lançar seu site nesta semana, a Society2 espera fornecer um protótipo inicial de seu sistema DeSM para feedback da comunidade até o terceiro trimestre de 2020, disse o chefe de operações do projeto, Joseph Skewes.

A equipe do Society2, que está na comunidade da IOTA há anos, espera que sua estrutura possa ser usada por gigantes da mídia como o Twitter.

“O Twitter recentemente financiou uma equipe independente bluesky, que está pesquisando o cenário descentralizado das mídias sociais para um padrão que o próprio Twitter poderia eventualmente usar. Uma estrutura como Society2 pode se tornar um candidato adequado para essa plataforma”, afirmou.

A Society2 não é a única empresa que trabalha em alternativas baseadas em blockchain aplicadas ao sistema de mídia social tradicional. Em outubro de 2019, David Gelernter, professor de ciência da computação em Yale e Rob Rosenthal, um veterano de 19 anos do Goldman Sachs, revelaram planos para introduzir um novo projeto de um concorrente do Facebook baseado em blockchain em 2020.

Leia também: Peter Schiff afirma que preço do Bitcoin cairá após o halving

Leia também: Rede da IOTA sai do ar mais uma vez depois de erro

Leia também: Irã introduz nova moeda para combater hiperinflação e preço do Bitcoin dispara para R$190 mil no país

Forex Crypto News: Cripto Facil