Infraestrutura de derivativos para criptoativos atrai R$ 2,5 bilhões em investimentos desde 2014

Infraestrutura de derivativos para criptoativos atrai R$ 2,5 bilhões em investimentos desde 2014

Uma pesquisa intitulada Infraestrutura de Ativos Digitais Institucionais, lançada pela The Block Research, trouxe dados relevantes a respeito do mercado de derivativos para criptoativos.

De acordo com o documento, cerca US$ 1,2 bilhões (R$ 7 bilhões) foram gastos em 77 negócios diferentes. O tamanho médio de negócios foi de cerca de US$ 5,4 milhões (R$ 4,5 bilhões).

Adicionalmente, US$ 1,2 bilhão (R$ 7 bilhões) foram investidos em empresas focadas em infraestrutura institucional e serviços ao cliente desde 2014. Além disso, pouco mais de US$ 550 milhões desse montante (R$ 3,2 bilhões) foram direcionados para empresas focadas em derivativos.

Bakkt impulsiona investimentos em derivativos

Certamente, boa parte desses US$ 552,4 milhões vem dos dois negócios realizados pela Bakkt. A negociação de opções de Bitcoin e a plataforma de recompensas lançadas pela empresa levantaram US$ 482,5 milhões (R$ 2,8 bilhões). O valor representa cerca de 87% do investimento total em produtos derivativos.

Antes de 2018, 89% de todo o investimento em soluções institucionais era voltado para produtos de custódia ou derivativos. Desde então, o setor tem visto um foco incipiente em soluções para outros setores. Esse aumento ocorreu sobretudo nas áreas de empréstimos, corretoras e formadores de mercado que fornecem liquidez.

Derivativos podem trazer legitimidade ao mercado

O mercado de derivativos é uma das áreas mais promissoras para os criptoativos. O presidente da Comissão de Negociação de Futuros e Commodities (CFTC), Heath Tarbert, afirmou que os derivativos regulamentados trarão mais “legitimidade” ao mercado.

Em janeiro, Tarbert admitiu que a CFTC pretende criar um mercado regulamentado de futuros no qual os investidores poderão “confiar”. Ao mesmo tempo, ele disse que esse mercado ajudaria na “descoberta de preços, realizar proteção e gerenciamento de riscos”.

“Ao permitir que [criptomoedas] entrem no mundo da CFTC”, os investidores poderão acessar produtos financeiros confiáveis ​​e regulados, melhorando a confiança geral na classe de ativos. “[Derivativos] Estão ajudando a legitimar [ativos digitais], na minha opinião, e agregar liquidez a esses mercados”, afirmou Tarbert.

Leia também: Exchange lança primeiros contratos futuros para mineração do Bitcoin

Leia também: Província de Hainan na China se torna uma espécie de sandbox sobre Bitcoin e criptomoedas para governo

Leia também: Qual o melhor mês para comprar Bitcoin?

Forex Crypto News: Cripto Facil