Hard fork do Ethereum pode ocorrer antes do previsto

Um novo hard fork do Ethereum chamado “Muir Glacier” está prestes a ocorrer, muitos meses antes do prazo inicialmente previsto. A rede passará por uma melhoria no bloco 9.200.000, cuja mineração deve ocorrer no dia 02 de janeiro.

Impedindo a Era do Gelo

De acordo com o Decrypt, o anúncio de supetão deixou operadores de nós irritados, pois eles deverão preparar seus nós durante os feriados de fim de ano. O hard fork traz apenas uma melhoria, que é atrasar a bomba relógio da rede Ethereum conhecida como “Era de Gelo”.

Para quem usa grandes exchanges, carteiras online e offline, não será necessário fazer nada. Contudo, para os mineradores de operadores de nó, será necessário baixar a versão mais recente do cliente Ethereum e atualizar o nó para continuar rodando o protocolo.

Para manter seu mecanismo de prova de trabalho rodando perfeitamente, a rede Ethereum mantém um tempo médio de validação de bloco, entre 10 a 20 segundos. Para manter esse tempo médio, a rede manipula a dificuldade de mineração. Separadamente, há uma “bomba de dificuldade”, que aumenta a complexidade de mineração a cada 100.000 blocos.

Se a bomba de dificuldade aumentar demais o tempo de resolução, isso resultará em uma degradação na usabilidade do protocolo Ethereum, devido a espera para confirmar transações, prejudicando dApps e outras aplicações executadas na rede. Em outras palavras, o sistema ficará muito lento.

A nova proposta de melhoria atrasa a bomba de dificuldade em 4.000.000 blocos, cerca de 611 dias. Isso significa que a rede não paralisará antes de migrar para um mecanismo de consenso de prova de participação.

Antes do esperado

Os desenvolvedores da rede Ethereum esperavam que o hard fork ocorresse mais para frente em 2020, contudo, o anúncio de antecipação ocorreu dois dias antes do Natal. Isso irritou operadores de nós, que reclamaram sobre ter que trabalhar durante a virada do ano. A atualização ocorre três semanas após o hard fork Istanbul, executado no dia 07 de dezembro.

A antecipação na atualização se dá porque desenvolvedores da rede Ethereum erraram em seus cálculos. Eles esperavam que a bomba de dificuldade se tornasse um problema somente em meados de 2020. Porém, essas estimativas estavam erradas.

Pesquisadores notaram que a bomba de dificuldade teria um forte impacto na rede no dia 05 de outubro. Eles revisaram os cálculos e estimaram que a bomba aceleraria exponencialmente, significando que a rede contaria com períodos de confirmação de 20 segundos ao final de dezembro, e 30 segundos em fevereiro. Os desenvolvedores afirmaram:

“Isso deixaria a rede abarrotada e cara para utilizar.”

Embora a atualização ocorra antes do esperado, operadores de nó e mineradores da rede Ethereum já passaram por isso. A atualização é a mais recente em uma série de tentativas para atrasar a bomba de dificuldade. Esforços anteriores foram implementados por meio de outras propostas de melhoria, que foram colocadas em vigor durante o hard fork Byzantium em 2017 e o hard fork Constantinople em 2019.

Leia também: Agora é possível comprar Bitcoin, Ethereum, XRP e BNB direto na Binance com cartão Visa

Forex Crypto News: Cripto Facil

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *