Halvings passados apontam para uma possível valorização do Bitcoin em novembro

É possível que o Bitcoin apresente uma valorização considerável em novembro por conta de um evento que ocorrerá daqui seis meses, conforme noticiou a Coindesk.

A maior criptomoeda do mercado em valor de mercado finalizou o mês de outubro com um saldo positivo, tendo se recuperado satisfatoriamente da zona dos US$7.500. O avanço pode se estender até o próximo mês, por conta da redução na recompensa de mineração prevista para ocorrer em maio de 2020 – evento conhecido como halving. O processo objetiva impedir a inflação ao reduzir a recompensa concedida pela mineração de Bitcoin em 50% a cada quatro anos.

Atualmente, mineradores recebem 12,5 BTC para cada bloco minerado. Após o halving, a recompensa será de 6,25 BTC, significando que menos Bitcoins serão gerados a cada 10 minutos. Colocando de outra forma, o suprimento de Bitcoin será reduzido a partir de maio de 2020.

Em ocasiões anteriores, o Bitcoin apresentou forte movimentação seis meses antes do halving. A recompensa da mineração foi reduzida de 50 BTC para 25 BTC em novembro de 2012. Na época, o Bitcoin saiu de US$5 para US$16 até meados de agosto, estipulando uma nova base em US$10 em novembro.

Em linhas semelhantes, o BTC pulou de US$360 para US$780 em quatro meses até meados de junho de 2016, antes que os ganhos fossem reduzidos até US$465 em agosto, quando a recompensa foi reduzida de 25 BTC para 12,5 BTC.

Dados indicam que o mercado tende a valorizar seis meses antes do corte nas recompensas. Então, se a história serve de referência, o Bitcoin pode ficar bem acima da recente alta de US$10.350 em novembro deste ano, possivelmente desafiando a alta de US$13.880 exibida em 2019.

Acrescentando à possibilidade de uma ascensão, o Bitcoin apresentou ganhos em novembro em seis dos últimos oito anos.

Notavelmente, novembro foi um mês generoso em seis anos consecutivos – de 2012 até 2017. A consistência foi mantida até o ano passado, após a criptomoeda dominante do mercado apresentar uma queda de 37% – a maior perda já apresentada em novembro até hoje. À época, porém, o Bitcoin estava passando por um período de queda. A criptomoeda já escorregou quase 70% em relação à alta de US$20 mil apresentada em dezembro de 2017.

Desta vez, a tendência é otimista, conforme indicado pelos ganhos de três dígitos apresentados desde o início do ano até agora. Consequentemente, o Bitcoin provavelmente reviverá sua tendência de triunfar no mês de novembro.

Leia também: Analista prevê queda drástica na atividade de mineração de Bitcoin após o halving

Forex Crypto News: Cripto Facil

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *