Fundação de Direitos Humanos financiará o desenvolvimento da privacidade no Bitcoin

Fundação de Direitos Humanos financiará o desenvolvimento da privacidade no Bitcoin

A Fundação de Direitos Humanos (FDH, na sigla em inglês) anunciou que financiará o desenvolvimento do Bitcoin. Assim, a organização sem fins lucrativos que promove e protege os direitos humanos globalmente, lançou um fundo para apoiar os desenvolvedores de Bitcoin.

Portanto, o fundo busca, segundo a organização, tornar a rede do BTC mais privada, descentralizada e resistente.

Desta forma, a primeira concessão no valor de US$ 50.000 foi concedida ao desenvolvedor de Bitcoin de Londres, Chris Belcher, para implementar seu protocolo CoinSwap.

A organização destacou que uma segunda concessão, de mesmo valor, será anunciada em breve.

Apoio ao Bitcoin

Sobre a iniciativa, o diretor de estratégia da Fundação de Direitos Humanos, Alex Gladstein, destacou:

“Atualmente, a rede BTC está melhorando, mas está longe de ser tão utilizável e privada quanto precisa, especialmente com autoritarismo e maior supervisão em muitos países.”
Assim, segundo Gladstein, com mais apoio, desenvolvedores como Chris podem possibilitar que ativistas recebam doações e continuem seu trabalho.
Tudo começou quando a fundação foi contatada por um indivíduo – que preferiu não divulgar sua identidade – que soube do trabalho da organização. Ele queria doar US$ 100.000 para o desenvolvimento do Bitcoin.
Com isso, o dinheiro foi doado e a fundação decidiu, então, apoiar o desenvolvimento do BTC.

Assim, para escolher os beneficiários, a fundação realizou uma votação informal entre os especialistas em privacidade do Bitcoin.

“O CoinSwap se destaca porque se uma carteira móvel robusta com integração nativa pudesse ser desenvolvida, isso daria aos participantes da transação um nível mais alto de privacidade e proteção contra análises on-chain”, explicou Gladstein.

CoinSwap

O CoinSwap é uma técnica de privacidade proposta inicialmente em 2013 pelo ex-desenvolvedor da Bitcoin Core e cofundador da Blockstream, Gregory Maxwell.

Belcher, um dos principais especialistas em privacidade do BTC, publicou recentemente um esboço detalhado de como a técnica CoinSwap poderia, de fato, ser feita corretamente.

O desenvolvedor, que foi o autor do guia de privacidade Bitcoin e dirigiu o desenvolvimento do JoinMarket e do Electrum Personal Server, abordou uma série de possíveis vazamentos de privacidade e concebeu um mercado de liquidez no estilo JoinMarket para misturar moedas.

As soluções adicionais incluem trocas de transações múltiplas para combater correlações de quantidade, roteamento de transações para evitar pontos únicos de confiança pela privacidade e bônus de lealdade para tornar os ataques de negação de serviço mais caros.

Assim, uma implementação funcional do CoinSwap representaria outro grande passo à frente na privacidade do BTC.

Leia também: O Bitcoin tem lastro?

Leia também: Live falsa do Playstation 5 rouba quase R$ 70 mil em Bitcoin

Leia também: Funcionário de banco desvia milhões para investir em BTC e acaba preso

Forex Crypto News: Cripto Facil