Finanças digitais e o investimento a longo prazo

Finanças digitais e o investimento a longo prazo

Vamos falar sobre gerenciamento de risco e como taxas de rentabilidade afetam o nosso resultado a longo prazo? Lendo o livro The Little Book of Common Sense Investing, de John C. Bogle, eu descobri alguns raciocínios interessantíssimos sobre gerenciamento de risco em investimentos a longo prazo e percebi que pode ser totalmente aplicável ao mercado das finanças digitais.

No livro, o autor compara um mercado rendendo 9% a.a. em 20 anos e outro rendendo 6 a.a. nos mesmos 20 anos. Mesmo que os 3% de diferença pareça pouca coisa, a longo prazo faz uma diferença gigantesca.

O rendimento de 9% rende o dobro se comparado ao investimento de 6%. O que eu quero dizer com isso? Os portfólios equilibrados, resultado de estudo e bom senso, rendem mais a longo prazo do que os portfólios voltados a curto prazo e comprados por impulso.

Diversificar o investimento, alocar parte disso em em moedas digitais, como o Bitcoin, equilibra o seu portfólio e pode promover maior rentabilidade a longo prazo.

Se falarmos sobre gerenciamento de risco, o maior medo das pessoas é que ao colocarem o seu dinheiro investido em Bitcoin, ele quebre e elas percam todo o dinheiro. Entretanto, dificilmente você perderá o seu dinheiro totalmente, pois é muito difícil que o Bitcoin valha zero reais. Já passamos dessa fase! O seu potencial de ganho é muito maior que o seu potencial de perda.

A conclusão que eu chego é que gerenciar riscos é montar um portfólio equilibrado que te proteja de desvalorizações sempre pensando a longo prazo. A curto prazo, um ou outro ativo pode te deixar meio tenso, mas a longo prazo o resultado sempre compensa.

Leia também: Bitcoin pode ser impactado pela queda no balanço do Fed

Leia também: Autor de “Pai Rico, Pai Pobre”: Bitcoin está tirando ouro e imóveis de cena

Leia também: Queda do Bitcoin é correção que pode dar tração para os R$ 51 mil, afirma analista

Forex Crypto News: Cripto Facil