Exchange brasileira resume o mês de março para o Bitcoin

Exchange brasileira resume o mês de março para o Bitcoin

A BitcoinTrade publicou recentemente seu resumo do mercado financeiro referente ao mês de março, marcado por uma queda abrupta de 40% do Bitcoin, que em parte já foi estancada.

Além de pontos gerais sobre o mercado, o CriptoFácil conversou com Daniel Coquieri, COO da BitcoinTrade, sobre a recuperação do BTC e quanto o criptoativo pode atingir antes do halving – previsto para acontecer em meados do mês de maio.

Queda histórica

O resumo começa afirmando que “nem mesmo os mais pessimistas” poderiam prever o que aconteceu com mercado financeiro como um todo, tendo algumas bolsas despencado até 50% após a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretar a pandemia de coronavírus.

Porém, a rápida recuperação também foi ressaltada no resumo, apontando ser ela a mais rápida da história do índice S&P 500. Algumas ações não tiveram retornos tão satisfatórios, como a Azul, que declinou 60% durante a crise ocorrida pelo coronavírus.

Previsões antes do halving

O Bitcoin recuperou cerca de 70% do valor pedido no dia 12 de março, quando mais de US$ 3 mil foram perdidos em valorização. Sobre tal recuperação, o CriptoFácil perguntou a Daniel Coquieri se é possível que o Bitcoin chegue aos US$ 8 mil antes do halving.

Coquieri respondeu:

“Acredito que sim, podemos atingir à zona de US$ 8.200 até o halving. A recuperação do Bitcoin nos últimos dias anima o mercado e mostra que é bem provável que o pior para o setor de criptomoedas já passou. É importante lembrar sempre que estamos em um mercado de alto risco e bem volátil, desta forma, eu não ficaria surpreso em um recuo antes do halving. Porém, não acredito que o ativo possa voltar às zonas de US$4 mil ou US$ 5 mil, como aconteceu.”

Mencionando a recuperação do Bitcoin, o CriptoFácil perguntou se Coquieri acredita que a recuperação dos criptoativos foi causada pela injeção de trilhões feita pelo Tesouro dos Estados Unidos (Fed), ou se é fruto do atual momento em que pessoas preveem a desvalorização do dólar e querem se proteger com Bitcoin.

O COO da BitcoinTrade respondeu:

“Eu acredito que existe um pouco de cada cenário. A recuperação do mercado financeiro ajudou também mas, acima de tudo, acredito que muitas pessoas perceberam que o Bitcoin nesta zona de preço está relativamente barato e que existe grande potencial de valorização do criptoativo para os próximos meses. Uma vez que o cenário de pânico dos primeiros dias da crise já foi superado em partes pelo mercado financeiro, é normal os investidores começarem a pensar novamente com a razão e não mais somente com o emocional. A queda brusca do ativo da região dos US$ 8 mil para US$ 4 mil em questão de dois dias não foi racional.”

Desta forma, a previsão para Daniel Coquieri é que o Bitcoin continue se recuperando durante as próximas semanas, mas sem descartar outra correção – que pode estar ocorrendo.

Leia também: Como ganhar dinheiro com Bitcoin?

Leia também: Apesar dos riscos é possível ganhar com o Bitcoin no Brasil, dizem especialistas

Leia também: Bitcoin ainda não conseguiu romper os US$ 7.000

Forex Crypto News: Cripto Facil