Exchange aposta em 3 criptomoedas que vão disparar

Exchange aposta em 3 criptomoedas que vão disparar

A exchange de criptomoedas ShapeShift anunciou a publicação de um novo relatório intitulado “Novas Fronteiras: uma Análise em Profundidade de Cosmos, Polkadot e Near”.

O documento em questão analisa essas três blockchains especializadas em contratos inteligentes e destaca que elas têm potencial de valorização.

Isso porque uma grande variedade de aplicativos descentralizados (dApps) podem ser executados nas plataformas.

Cosmos é aposta da ShapeShift

A empresa começa sua análise com a blockchain Cosmos. De acordo com a ShapeShift, esta é a plataforma mais consolidada entre os três projetos analisados.

Além disso, o relatório esclarece que a ShapeShift “tem ampla experiência e conhecimento institucional em torno desta tecnologia.”

Nesse sentido, a empresa afirma ter contribuído para a descentralização do Cosmos por meio do MicroTick, um pacote de desenvolvimento de software.

Polkadot e Near podem seguir a disparada

Em seguida, a empresa analisa o protocolo Polkadot.

Segundo o relatório, o modelo autossoberano usado pelo Cosmos é convincente e funcionou bem com Ethereum apesar da falta de escalabilidade.

“Então, por que não continuar testando este modelo enquanto faz algumas mudanças fundamentais que permitem melhorar a escalabilidade?”, questiona a empresa.

O ShapeShift afirma que é exatamente isso que as blockchains especializadas em contratos inteligentes estão fazendo.

Afinal, o Ethereum adotou essa abordagem com Ethereum 2.0 e isso também faz parte da blockchain do ecossistema Polkadot.

Mas o que é Near?

Por fim, a ShapeShift abordou a plataforma Near. O projeto foi lançado em outubro de 2020 por Illia Polosukhin e Alexander Skidanov. Os dois engenheiros entraram no mercado de criptomoedas entre 2017 e 2018.

Conforme explica o relatório, Near tenta se diferenciar de outras formas de contratos inteligentes por ser mais amigável ao desenvolvedor.

Portanto, se assemelha ao Polkadot e ao Ethereum 2.0 no sentido de que a plataforma visa fornecer uma cadeia de blocos escalonável e minimizada que pode ser confiável por meio do particionamento em um contexto de segurança compartilhada.

Os fundadores da Near desenvolveram anteriormente os bancos de dados particionados para Google e Microsoft. Isso deu ao projeto grande credibilidade no ecossistema de tecnologia. Além disso, permitiu arrecadar cerca de US$ 21 milhões na rodada de lançamento de 2020.

Assim, eles demonstraram amplo conhecimento de escalabilidade e fragmentação de blockchain.

NEAR, que busca interoperabilidade entre blockchains, usa sua própria variante única de PoS, chamada Thresholded Proof-Of-Stake (TPOS).

De acordo com o relatório do ShapeShift, isso permite um processamento mais rápido das transações.

Leia também: Token ERC-20 dispara 150% e preço ainda pode dobrar

Leia também: Veja quanto 4 empresas já lucraram ao comprar Bitcoin

Leia também: Elon Musk quer comprar Dogecoin de baleias para “evitar concentração”

Forex Crypto News: Cripto Facil