Ex-presidente do Banco Central da China afirma que yuan digital pode substituir o dinheiro vivo

Ex-presidente do Banco Central da China afirma que yuan digital pode substituir o dinheiro vivo

O ex-presidente do Banco Central Chinês, o Banco do Povo da China (PBoC), Li Lihui, revelou que o lançamento do yuan digital é iminente e que a moeda digital pode substituir o dinheiro em espécie se quatro condições principais forem atendidas.

Lihui fez uma palestra ao vivo no canal chinês People’s News em 05 de maio e explicou que, diferentemente do WeChat Pay e Alipay, o yuan digital foi projetado para ser independente de qualquer rede, banco ou outros terceiros. No entanto, ele disse que para o yuan digital substituir o dinheiro em espécie ou outras soluções de pagamento atuais, são necessárias quatro condições principais:

“Se o Yuan digital pode se tornar a forma dominante de moeda e meios de pagamento convencionais, depende de ter maior eficiência, custos de transação mais baixos e obter escala econômica suficiente com valor comercial e aceitação das pessoas.”

O yuan digital está atualmente na frase de teste e está gerando entusiasmo entre os internautas chineses. Conforme relatou o CriptoFácil, a moeda será testada para o pagamento de funcionários do governo chinês e, de acordo com este, poderá ser utilizada nos Jogos Olímpicos de inverno de 2022, que serão realizados em Pequim. Pesquisas sobre o impacto do yuan digital dispararam nos últimos tempos.

Diferentes formas de moedas digitais

Lihui acredita que se uma moeda usa tecnologia digital, ela pode ser chamada de moeda digital. Ele define o conceito de moeda digital em três categorias: moeda digital legal (referente às moedas digitais do banco central ou CBDCs), criptomoeda baseada em blockchain e moeda digital da instituição confiável.

Criptomoedas baseadas em blockchain, como o Bitcoin, foram projetadas para serem anônimas, mas transparentes. O yuan digital, segundo Lihui, também possui tecnologia que permite transações anônimas. No entanto, ele acrescentou que seriam colocados limites na frequência e nos valores que poderão ser movimentados por meio de transações anônimas.

O PBoC realizou testes-piloto com sua CBDC em diferentes locais e, de acordo com a autoridade monetária, é pouco provável que a moeda causará inflação.

Leia também: Corte da China classifica Bitcoin como um ativo digital

Leia também: Irã introduz nova moeda para combater hiperinflação e preço do Bitcoin dispara para R$190 mil no país

Leia também: Peter Schiff afirma que preço do Bitcoin cairá após o halving

Forex Crypto News: Cripto Facil