Evento Proof of Keys ocorre nesta sexta-feira; Entenda o que é e como participar

O Bitcoin e o movimento das criptomoedas surgiram a partir de um descontentamento com o sistema financeiro tradicional, centralizado por natureza, com a intenção de devolver aos usuários controle sobre seus fundos. Contudo, em meio ao movimento descentralizado, instituições centralizadas ganharam vida – como as exchanges. Surgido para lembrar a importância de deter as chaves privadas das carteiras, o evento Proof of Keys foi criado, e é realizado todo dia 03 de janeiro – dia em que foi minerado o primeiro bloco da rede Bitcoin.

Evento terá sua segunda edição

O evento Proof of Keys foi realizado pela primeira vez no dia 03 de janeiro de 2019. Para lembrar a todos os entusiastas de criptoativos sobre o que trata o movimento, a intenção é sacar os fundos de plataformas centralizadas (como exchanges) ao mesmo tempo. John McAfee, a controversa figura que atualmente pertence à criptoesfera, já falou sobre a importância da descentralização em uma de suas antigas publicações no Twitter:

“As exchanges se tornaram o que nós lutamos contra originalmente. O poder delas é imenso. A HitBTC, por exemplo, aumentou o sofrimento de milhões de pessoas pobres que não conseguem atingir o depósito mínimo, tendo em vista que é maior do que seu salário mensal. Boicote-os.”

Apesar de radical, o tuíte de McAfee tem sentido. Para desafiar o poder das plataformas centralizadas, servindo ainda para verificar se as exchanges possuem os fundos que alegam, foi criado o Proof of Keys. Ele se parece muito com o evento conhecido como bank run, quando pessoas tentam sacar seus fundos o mais rápido possível, preocupando-se com a possibilidade de que a instituição financeira não tenha dinheiro suficiente para atender todos os saques.

É talvez desnecessário dizer que as exchanges não são fãs deste evento, pois ele impacta negativamente o volume de troca, além de nada garantir que o usuário que retirou os fundos retornará o montante para a mesma exchange.

Participando de forma segura

Para os entusiastas que querem participar do movimento, alguns pontos devem ser observados, indicados pelo cientista de dados Kenny Li. O primeiro deles é para aqueles que querem sacar seus fundos, mas pretendem guardar novamente na exchange quando acabar o evento. Nesse caso, criar um endereço temporário é uma boa opção, uma vez que a exchange poderá ligar a sua carteira externa à sua identidade – uma vez que a possibilidade é que o usuário saque para uma carteira própria, caso planeje devolver o valor.

Além disso, ter atenção ao endereço é fundamental. Seria muito ruim se um integrante da criptoesfera tentasse sacar seus fundos para dar impulso ao movimento e, no processo, perdesse suas economias. Atenção redobrada para endereços ERC-20.

Por fim, é necessário verificar a viabilidade de participação. Com várias pessoas sacando fundos ao mesmo tempo, é normal que a rede fique congestionada e as taxas transacionais aumentem. Nesse caso, talvez não seja vantajoso movimentar caso a participação tenha um grande impacto negativo nas posses.

Leia também: Evento Proof of Keys focará na importância de guardar suas próprias chaves privadas

Forex Crypto News: Cripto Facil

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *