Estúdio de jogos em blockchain capta US$15 bilhões em rodada de investimento

O estúdio de jogos Immutable, desenvolvedor de um popular jogo de cartas colecionáveis em blockchain ​​chamado “Gods Unchained”, captou US$15 milhões em uma rodada de investimento Série A, com o objetivo de levar o jogo para o grande público.

De acordo com o portal The Block, a rodada foi liderada pelas empresas de investimento Naspers Ventures e Galaxy Digital EOS VC Fund, com participação da Apex Capital Partners, de acordo com um anúncio divulgado no início desta semana.

Os fundos serão utilizados para aprimorar o desenvolvimento do jogo Gods Unchained e para construir uma plataforma blockchain de código aberto para os desenvolvedores criarem “ativos imutáveis”, como cartões, armaduras e armas, disse a empresa.

Investimentos e contratações

Tyler Perkins, vice-presidente de marketing da Immutable, disse ao The Block que a empresa já havia levantado US$1,8 milhão. Com isso, a rodada da Série A recente eleva para US$16,8 milhões o total captado pelo estúdio. Perkins não comentou a avaliação da empresa sobre a rodada. A rodada de financiamento anterior foi apoiada pela Coinbase Ventures e pela Nirvana Capital, entre outros, para desenvolver o jogo Gods Unchained.

O jogo será liderado por Chris Clay, ex-diretor do popular jogo de cartas “Magic The Gathering (MTG): Arena”. Clay foi contratado pela Immutable em agosto para liderar o desenvolvimento do jogo, incluindo melhorias no design e otimização da experiência geral da comunidade.

Com mais financiamento, a empresa quer tornar os jogos em blockchain acessíveis ao grande público.

“Estamos desenvolvendo uma variedade de aplicativos para fornecer uma experiência para os usuários entrarem e interagirem facilmente com essa nova classe de ativos digitais”, disse Perkins.

Para alcançar esse objetivo, a Immutable também pretende contratar “cerca de 30 [pessoas] nos próximos três a seis meses”, as quais complementarão o atual quadro de funcionários da empresa, de cerca de 50 pessoas.

Sobre o jogo

Construído na blockchain do Ethereum, o Gods Unchained está no modo beta desde julho e alega já ter vendido mais de 4 milhões de cartões, gerando mais de US$4,5 milhões em receita por meio de sua limitada “Venda de Gênesis”, que termina em 10 de outubro.

No início deste ano, a empresa vendeu um cartão apelidado de “Hyperion” por cerca de US$62.000, o qual supostamente seria o segundo cartão de jogo mais valioso do mundo, seguido pelo cartão “Black Lotus”, do Magic, vendido por US$87.000.

É interessante notar o investimento do Galaxy Digital EOS VC Fund na Immutable, uma plataforma baseada em Ethereum. “A verdadeira propriedade dos ativos digitais reflete o próximo paradigma para o conteúdo interativo, alinhando os incentivos de longo prazo de editores, desenvolvedores, criadores e players. Estamos investindo amplamente nos estúdios que melhor executam essa visão em uma variedade de gêneros de videogame”, disse Sam Englebardt, cofundador e codiretor dos principais investimentos da Galaxy Digital.

“Não acreditamos que haverá uma blockchain para governar todos eles. Nossa intenção para a plataforma imutável é servir como uma sobreposição que suporta vários protocolos, permitindo que os desenvolvedores de jogos escolham o que funciona melhor para eles”, explicou Perkins.

O mercado de jogos em blockchain é um dos mais desenvolvidos do setor. No ano passado, a startup de jogos de blockchain Mythical Games levantou US$16 milhões para construir um estúdio de jogos focado na EOS. A rodada também foi apoiada pelo Galaxy Digital EOS VC Fund, bem como pela OKCoin, entre outros investidores.

Leia também: Empresa de games Electronic Arts recomenda “invista em cripto” no Twitter

Forex Crypto News: Cripto Facil