Entenda como os R$ 25 bilhões emitidos em USDT impactam o Bitcoin

Entenda como os R$ 25 bilhões emitidos em USDT impactam o Bitcoin

Há um boato no mercado de criptoativos sobre o preço do Bitcoin ser manipulado pela Tether, empresa responsável pela emissão da stablecoin USDT.

Existem indícios que, realmente, apontam para uma relação entre o preço do Bitcoin e a emissão de USDT. Contudo, não é possível dizer com certeza se há manipulação.

De qualquer forma, a stablecoin emitida pela Tether possivelmente impacta de forma relevante o BTC.

Utilização de stablecoin

Primeiro, é importante saber como são utilizadas as stablecoins. Trata-se de uma forma mais rápida de mover moedas fiduciárias entre plataformas.

Em vez de aguardar processamentos de plataformas de pagamento, stablecoins podem ser enviadas rapidamente. Além disso, funcionam como uma forma de “segurar” os valores de traders a curto prazo.

O CTO da Tether, Paolo Ardoino, falou recentemente em um podcast sobre a emissão dos US$ 5 bilhões em USDT. Segundo ele, mesas de OTC e exchanges querem dólares de forma rápida, por isso recorrem às stablecoins.

Consequentemente, a demanda aumenta a emissão de USDT, chegando aos R$ 25 bilhões. Então, é importante saber como isso afeta o preço do Bitcoin.

Stablecoins usadas para comprar Bitcoin

Como dito anteriormente, os boatos sobre a emissão de USDT e o preço do Bitcoin correm pela comunidade de criptoativos.

Tal boato causa o seguinte efeito: quando há emissão da stablecoin, boa parte dos investidores de Bitcoin fica em alerta; a expectativa é que a emissão de USDT seja para atender a demanda de uma grande ordem de compra.

Uma grande ordem de compra, por sua vez, causa um aumento no preço. Desta forma, o que os investidores fazem é antecipar esse movimento e comprar o BTC “barato” – para vendê-lo na alta.

Entretanto, note-se que mesmo sem a grande ordem de compra esperada, os próprios investidores impulsionaram o valor do Bitcoin. Foi feita uma pressão de compra, que impulsionou o preço do criptoativo.

Em outras palavras, a notícia de uma grande emissão de USDT cria expectativa. A expectativa, por sua vez, cria pressão de compra.

Assim sendo, a disposição em emitir USDT demonstrada pela Tether pode impulsionar artificialmente o preço do BTC em 2020.

Acusações de manipulação

Por meio desse efeito, surgem as acusações de manipulação.

A teoria é: a Tether compra Bitcoins na baixa, emite USDT para propelir o preço e vende na alta. Ou seja, a empresa lucra fazendo seu próprio esquema de pump and dump.

Nada foi confirmado com total certeza, apesar de indícios espalhados pela comunidade.

Contudo, ainda que não haja manipulação, o fato é que a USDT tem impacto direto no valor do Bitcoin.

Leia também: Novo candidato a ser Satoshi Nakamoto traficava drogas para Pablo Escobar

Leia também: Famoso crítico do Bitcoin o reconhece como reserva de valor

Leia também: Volume de Bitcoins negociados no Brasil cresce 50% em maio

Forex Crypto News: Cripto Facil