Empresa de games Electronic Arts recomenda “invista em cripto” no Twitter

A empresa norte-americana Electronic Arts (EA), produtora de jogos desde 1982, tuitou uma mensagem sucinta que dizia “invista em cripto”. O endosso da popular empresa empolgou a comunidade de criptomoedas.

Obviamente, a mensagem teve um duplo significado, pois a Electronic Arts anunciou recentemente a criação de uma personagem chamada “Crypto” para um de seus próximos jogos a serem lançados. Mas isso não impediu que os influenciadores do universo de criptomoedas catapultassem a mensagem. Exchanges como Binance, OKEx e Huobi endossaram o post, dando-lhe o significado direto de investir em ativos digitais.

A denominação “cripto” tem sido reclamada tanto pela comunidade voltada a investimentos quanto pelos pesquisadores de criptografia.

O Twitter, por tradição, é a principal arena para anúncios e apoio às moedas digitais. Até mesmo o CEO do Twitter Jack Dorsey endossou diversas vezes os ativos digitais e na rede era comum retribuições baseadas em criptomoedas. Outros notáveis ​​avais através do Twitter incluem o de Chris Giancarlo, da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos Estados Unidos (CFTC, na sigla em inglês), desde sempre mantendo um discurso cordial a respeito das criptomoedas. No entanto, ninguém superou o efeito em cadeia dos tuítes feitos por Elon Musk relacionados aos criptoativos.

Criptomoedas e tokens acompanham o setor de games por um longo tempo. A adoção inicial foi parcialmente impulsionada por jogadores, e até o Bitcoin (BTC) foi usado nos primeiros sistemas de pagamento em games. Mais tarde, os projetos altcoins estabeleceram seus próprios ecossistemas de jogos.

Os criptoativos provaram-se ser especialmente adequados para o mercado de games. Projetos como WAX ofereciam formas de compras in-game. Projetos de jogos são um dos mais ativos em novas redes como TRON e EOS. Mas esses geralmente são jogos pequenos mantidos por equipes independentes e, por enquanto, empresas de jogos em larga escala estão mantendo um distância segura dos criptoativos, especialmente altcoins.

Na verdade, investir em criptomoedas tem sido uma proposição arriscada. Embora durante os mercados em alta, os ativos tenham mostrado valorização de até 10.000%, a maioria das altcoins perdeu mais de 95% de seu valor após o mercado ter entrado em baixa durante 2018.

Jogos como o Second Life também foram um dos primeiros vetores para a aquisição de criptomoedas. A certa altura, dólares Linden, um ativo centralizado usado no Second Life, foram usados ​​para adquirir criptomoedas.

Leia também: Fintech brasileira desenvolve sistema de pagamentos instantâneos que aceita criptomoedas

Forex Crypto News: Cripto Facil