CVM anuncia mais duas stop orders para empresas de forex

CVM anuncia mais duas stop orders para empresas de forex

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) tem investido contra empresas de forex. Apenas nas últimas, cinco empresas receberam stop order.

A notória stop order da CVM é quando a autarquia proíbe a oferta de produtos, ou o funcionamento da empresa. Nesta quarta-feira, 13 de maio, mais duas empresas receberam stop orders.

Foi noticiado pela autarquia que Pepperstone Group Limited e Paladin Fx estão captando clientes para o mercado de forex.

Mais duas stop orders

A captação de clientes para investimento em forex é proibida no Brasil. Consequentemente, cabe à CVM regulamentar o mercado e aplicar punições.

Desta forma, a autarquia determinou a imediata suspensão de qualquer oferta pública de investimento em forex pelas empresas Pepperstone Group Limited e Paladin Fx. Isso vale tanto para as ofertas feitas de forma direta quanto indireta.

Ademais, foi estipulada multa de R$ 1.000 para cada dia de descumprimento.

Qual o problema do forex?

De acordo com a CVM, operações realizadas no mercado forex envolvem negociações com pares de moedas estrangeiras. Desta forma, existem “instrumentos financeiros pelos quais são transacionadas taxas de câmbio”.

Então, essas características se amoldam à definição de contrato derivativo e, por consequência, ao conceito legal de valor mobiliário. Uma vez que essas empresas não possuem registro junto à autarquia, ofertas por elas realizadas são irregulares.

O objetivo da stop order é, primeiramente, impedir algo tido como irregular. Não se trata de uma punição, sendo possível à empresa alvo da stop order conversar falar diretamente com autarquia.

Trata-se de uma preocupação da CVM com os investidores. Entretanto, caso a empresa infrinja a stop order, o processo administrativo segue até a decisão condenatória.

Outras empresas de forex

Em 30 de abril, a CVM suspendeu as atividades da IQ Option no Brasil, conforme noticiado pelo CriptoFácil. No dia 04 de maio, foi a vez da Capitalia Limited sofrer a pressão da stop order da autarquia.

Menos de uma semana depois, em 08 de maio, a AVA Trade também se deparou com a suspensão de suas ofertas. Por fim, a CIBFX foi a última das empresas de forex a ter suas ofertas interrompidas no Brasil.

Ao todo, seis empresas de forex tiveram ofertas suspensas pela CVM em menos de duas semanas.

Leia também: CVM proíbe atuação de mais uma empresa de Forex no Brasil, a AVA Trade

Leia também: Usuários retiram mais de R$ 1 bilhão em bitcoins de exchanges após o halving

Leia também: CVM proíbe atuação de outra empresa de Forex no Brasil

Forex Crypto News: Cripto Facil