Consumo de energia para minerar Bitcoin caiu significativamente após o halving

Consumo de energia para minerar Bitcoin caiu significativamente após o halving

O Bitcoin sempre foi duramente criticado devido a alta quantidade de eletricidade que consome em sua mineração.

O halving, que aconteceu em maio deste ano, reduziu o fornecimento de Bitcoin por bloco de 12,5 BTC para 6,25 BTC. Ele também removeu muitos mineradores de baixo nível que usavam máquinas antigas de mineração.

Com a diminuição da recompensa de Bitcoin por bloco, tornou-se impossível para pequenos mineradores obter lucro.

bitcoin-energy-consumpti

Como resultado, o consumo de eletricidade da rede Bitcoin caiu em 25%, de acordo com dados da Digiconomist. No entanto, apesar da queda significativa, a quantidade de eletricidade consumida pela rede ainda é equivalente à todo o estado de Israel.

Ademais, a pegada de carbono deixada pela rede Bitcoin em 1 ano, que fica em torno de 27,51 Mt – equivalente ao consumo da Síria no mesmo período.

Annulized total footprins

Além disso, os dados também revelaram vários outros aspectos interessantes do consumo de energia na rede Bitcoin. Por exemplo, a quantidade de energia necessária para verificar uma única transação de Bitcoin pode alimentar uma família americana média por quase 18 dias.

A quantidade de lixo eletrônico produzido no ecossistema Bitcoin é igual à quantidade gerada pelo Luxemburgo.

Sustentabilidade

O ciclo contínuo de mineração de blocos incentiva pessoas de todo o mundo a minerar Bitcoin.

Considerando que a mineração pode ser altamente lucrativa, as pessoas estão muito dispostas a operar máquinas que consomem muita energia para obter uma parte dela.

Ao longo dos anos, isso fez com que o consumo total de energia da rede Bitcoin crescesse para proporções épicas, à medida que o preço da moeda alcançou novas máximas.

Toda a rede Bitcoin agora consome mais energia do que vários países, com base em um relatório publicado pela Agência Internacional de Energia. Se o Bitcoin fosse um país, seria classificado como mostrado abaixo.

energy-consumption-by-co

Além disso, também é possível comparar o consumo de energia do Bitcoin em cada país do mundo.

energy-consumption-by-co

 

Leia também: Minerador desmente Craig Wright e se prova dono de 145 carteiras de Bitcoin

Leia também: Queda no hash rate e na dificuldade marcam primeiro ajuste pós-halving na mineração do Bitcoin

Leia também: Mineradores afirmam em conferência na China que não vão desligar máquinas

Forex Crypto News: Cripto Facil

Consumo de energia para minerar Bitcoin caiu significativamente após o halving

Consumo de energia para minerar Bitcoin caiu significativamente após o halving

O Bitcoin sempre foi duramente criticado devido a alta quantidade de eletricidade que consome em sua mineração.

O halving, que aconteceu em maio deste ano, reduziu o fornecimento de Bitcoin por bloco de 12,5 BTC para 6,25 BTC. Ele também removeu muitos mineradores de baixo nível que usavam máquinas antigas de mineração.

Com a diminuição da recompensa de Bitcoin por bloco, tornou-se impossível para pequenos mineradores obter lucro.

bitcoin-energy-consumpti

Como resultado, o consumo de eletricidade da rede Bitcoin caiu em 25%, de acordo com dados da Digiconomist. No entanto, apesar da queda significativa, a quantidade de eletricidade consumida pela rede ainda é equivalente à todo o estado de Israel.

Ademais, a pegada de carbono deixada pela rede Bitcoin em 1 ano, que fica em torno de 27,51 Mt – equivalente ao consumo da Síria no mesmo período.

Annulized total footprins

Além disso, os dados também revelaram vários outros aspectos interessantes do consumo de energia na rede Bitcoin. Por exemplo, a quantidade de energia necessária para verificar uma única transação de Bitcoin pode alimentar uma família americana média por quase 18 dias.

A quantidade de lixo eletrônico produzido no ecossistema Bitcoin é igual à quantidade gerada pelo Luxemburgo.

Sustentabilidade

O ciclo contínuo de mineração de blocos incentiva pessoas de todo o mundo a minerar Bitcoin.

Considerando que a mineração pode ser altamente lucrativa, as pessoas estão muito dispostas a operar máquinas que consomem muita energia para obter uma parte dela.

Ao longo dos anos, isso fez com que o consumo total de energia da rede Bitcoin crescesse para proporções épicas, à medida que o preço da moeda alcançou novas máximas.

Toda a rede Bitcoin agora consome mais energia do que vários países, com base em um relatório publicado pela Agência Internacional de Energia. Se o Bitcoin fosse um país, seria classificado como mostrado abaixo.

energy-consumption-by-co

Além disso, também é possível comparar o consumo de energia do Bitcoin em cada país do mundo.

energy-consumption-by-co

 

Leia também: Minerador desmente Craig Wright e se prova dono de 145 carteiras de Bitcoin

Leia também: Queda no hash rate e na dificuldade marcam primeiro ajuste pós-halving na mineração do Bitcoin

Leia também: Mineradores afirmam em conferência na China que não vão desligar máquinas

Forex Crypto News: Cripto Facil