Coinbase vende software para analisar blockchain ao governo dos EUA

Coinbase vende software para analisar blockchain ao governo dos EUA

As transações em blockchain são, regra geral, transparentes. Mas isso não significa que não sejam necessárias ferramentas para melhor entender as informações.

Neste ponto, o governo dos Estados Unidos concorda. Desta forma, o Serviço Secreto dos EUA contratou um software da Coinbase para analisar dados em blockchain.

De acordo com o The Block, o software foi adquirido por meio de um contrato de quatro anos, custando quase R$ 1 milhão.

Contrato de quase R$ 1 milhão

Segundo a reportagem, o Serviço Secreto obteve a ferramenta Coinbase Analytics por quase R$ 1 milhão – US$ 183.750,00.

O contrato terá duração até o dia 09 de maio de 2024, cerca de quatro anos.

Não é a primeira agência do governo estadunidense a manifestar interesse na ferramenta.

A Receita Federal e a Unidade de Combate às Drogas dos EUA também estavam buscando formas de entender dados em blockchain.

Entretanto, após firmado o contrato com o Serviço Secreto, os outros dois contratos ficaram “inativos”.

O CEO da Coinbase, Brian Armstrong, falou sobre a parceria no Twitter. Armstrong se mostrou pouco satisfeito com as críticas e notícias envolvendo a parceria:

“Vi alguns artigos falando sobre a Coinbase Analytics – e pensei que eu deveria compartilhar minhas ideias sobre isso, uma vez que eu não acredito que seja material para notícia – e as diversas conjecturas por aí.”

Em uma série de publicações feitas no dia 11 de julho, o CEO da Coinbase explicou que não há “nada demais” fornecer esse tipo de serviços.

Ele acrescenta que, caso alguém queira privacidade em termos de blockchain, deve usar as criptomoedas voltadas a isso.

Posicionamento da comunidade de criptoativos

Um posicionamento que ganhou relevância foi de Jake Chervinsky, advogado e entusiasta das criptomoedas.

Segundo ele:

“Quando você transaciona em uma blockchain pública, você assume o risco que suas atividades estão sendo vigiadas. Se você quer privacidade financeira, não perca tempo reclamando sobre serviços de análise; eles estão aqui para ficar. Saiba como resolver você mesmo. Pessoas como Matt Odell estão aqui para ajudar.”

Odell é um famoso entusiasta do ramo de privacidade em criptomoedas. Ele respondeu à publicação de Brian Armstrong de forma irônica:

“Finanças abertas, patrocinadas pela Coinbase.”

Alguém com o mesmo pensamento de Odell, mas de forma menos sutil, é o famoso trader Crypto Dog.

Ele afirmou em seu Twitter logo após a publicação de artigos sobre a Coinbase Analytics:

“Coinbase deve ser a pior companhia da esfera das criptomoedas.

Seus valores e sua existência me deixam enojado.”

No geral, a comunidade de criptoativos no Twitter se expressou de forma muito semelhante ao trader e ao entusiasta em privacidade – criticando duramente a parceira.

Leia também: Coinbase se prepara para abrir seu capital na bolsa de valores

Leia também: Entenda como blockchain pode beneficiar diretamente o ramo esportivo

Leia também: Criptomoedas são personagem principal em novo filme de Hollywood

Forex Crypto News: Cripto Facil