CEO do Twitter e Jay-Z criam fundo milionário para desenvolver Bitcoin

CEO do Twitter e Jay-Z criam fundo milionário para desenvolver Bitcoin

O CEO do Twitter, da Square e entusiasta do Bitcoin, Jack Dorsey, anunciou nesta sexta-feira (12), no Twitter, que fez uma parceria com o rapper estadunidense Jay-Z para criar um novo fundo de Bitcoin.

Ao todo, o chamado ₿trust, que se concentrará no desenvolvimento de Bitcoin, recebeu 500 BTC da dupla. Na cotação em reais, são quase R$ 130 milhões destinados ao fundo. 

O objetivo do projeto é claro: fazer do Bitcoin a moeda da Internet.

Jack Dorsey
Fonte: Jack Dorsey/Twitter

“Jay-Z e eu estamos dando 500 BTC para uma nova doação chamada ₿trust para financiar o desenvolvimento do BTC, inicialmente focado em equipes na África e Índia. Será estabelecido como um fundo cego e irrevogável, sem orientação nossa. Precisamos de 3 membros do conselho para começar”, disse Dorsey disponibilizando um link para um formulário de inscrição de membro do conselho.

Como destacou Dorsey no tuíte, eles estão buscando membros para o conselho. O CEO da Binance, Changpeng Zhao (CZ), chegou a ser “nomeado” por um seguidor, mas recusou a oferta:

“Obrigado pela indicação, mas não sou um bom candidato, pois sou arrastado para várias direções diferentes em muito pouco tempo. No entanto, fico feliz em fazer uma doação assim que estiver funcionando”, disse ele.

Importante destacar que as criptomoedas podem estar prestes a ser proibidas na Índia, um dos focos do projeto.

Uma fonte anônima disse à Bloomberg que o uso de criptomoeda em todas as suas formas será proibido por uma nova lei que será apresentada ao parlamento.

De acordo com a fonte, os investidores terão de três a seis meses para liquidar suas participações após a lei entrar em vigor.

Interesse de Jack Dorsey na adoção de BTC na África

O interesse de Dorsey pela adoção do Bitcoin no continente africano não é de hoje.

Conforme noticiou o CriptoFácil, em novembro de 2019, o executivo afirmou que a África definirá o futuro do Bitcoin.

Na época, ele passou um mês viajando pelo continente, mais precisamente, visitou países como Nigéria e Gana.

Durante a viagem, Dorsey interagiu com desenvolvedores e entusiastas do Bitcoin da região que sofre com economias fracas e inflação.

Twitter, Square e o Bitcoin

Enquanto o CEO do Twitter se ocupa em disseminar o Bitcoin e deixa claro seu objetivo de torná-lo a moeda da Internet, o Twitter também inclui o BTC em seus planos.

Embora ainda não tenha investido no criptoativo, recentemente o diretor financeiro (CFO) do Twitter, Ned Segal, revelou que a rede social está considerando adicionar Bitcoin ao seu balanço patrimonial.

Além disso, Segal disse que a empresa não descarta a possibilidade de pagar seus funcionários na criptomoeda.

Se o Twitter ainda planeja comprar Bitcoins, a Square já está bastante avançada nesse sentido.

Em outubro de 2020, a empresa de pagamentos de Dorsey comprou 4.709 Bitcoins como parte de sua estratégia de investimento.

Na época, os BTC valiam cerca de US$ 50 milhões. Agora, o montante já vale mais de US$ 220 milhões (quase R$ 1,2 milhão). Ou seja, a aposta deu mais do que certo.

Leia também: Próxima resistência do Bitcoin é em R$ 270 mil, prevê Mercado Bitcoin

Leia também: O que falta para o Bitcoin atingir US$ 1 trilhão em valor de mercado?

Leia também: Fundstrat: BTC a R$ 500 mil em 2021, mas Ethereum sobe mais

Forex Crypto News: Cripto Facil