CEO do Telegram doa 10 bitcoins para combater pandemia de Covid-19

CEO do Telegram doa 10 bitcoins para combater pandemia de Covid-19

O fundador e CEO do Telegram, Pavel Durov, anunciou uma doação de 10 bitcoins (cerca de R$ 511 mil). O dinheiro será utilizado para ajudar a aliviar o fardo financeiro da pandemia de Covid-19 na Rússia.

A doação de Durov foi realizada para Egor Zhukov, um ativista político estudantil. Ele organizou uma campanha com o intuito de ajudar as pessoas a lidar com a crise relacionada à pandemia.

Zhukov escreveu em seu Instagram na quarta-feira, 27 de maio, que a doação ajudará voluntários a comprarem mais alimentos e entregá-los a pessoas que não podem pagar. A iniciativa recebeu o nome de Vzaimipomosch, que em russo significa “A ajuda mútua”.

“Pavel nos procurou e ofereceu ajuda”, disse Zhukov.

View this post on Instagram

Создатель сайта «Вконтакте» и мессенджера «Telegram» Павел Дуров пожертвовал 10 биткоинов благотворительному проекту Команды Жукова #взаимопомощь. Согласно сегодняшнему курсу, 10 биткоинов — это примерно шесть с половиной миллионов рублей. Спасибо большое Павлу за такое щедрое пожертвование и за веру в наш проект! Еще несколько тысяч человек, оказавшихся в трудном положении из-за пандемии, теперь получат бесплатные наборы с продуктами. Напомню, к настоящему моменту мы помогли уже почти трём тысячам людей. Присоединяйтесь к нам, становитесь волонтёром: пишите боту в Telegram (@mutualhelp_bot). Способы пожертвовать #взаимопомощи средства, на которые мы купим еду: 1. Карта Сбербанка – 4817 7601 9430 1093 2. Яндекс.Деньги – 410014972728588 3. BitCoin – 17aWnKaEDZBRYcLR6yK3Z5PhccNx5m3mdb

A post shared by Егор Жуков (@realzhukov) on May 27, 2020 at 9:07am PDT

Ele acrescentou que uma parte da doação já foi gasta. A doação é grande para os padrões russos. Por analogia, essa quantia em dinheiro pode comprar um apartamento em Moscou. A carteira de Bitcoin da Vzaimipomosch recebeu cerca de 14 BTC em doações desde março, já incluindo os 10 de Durov.

ONGs russas abraçam criptomoedas

O Vzaimipomosch não está sozinho em aceitar doações em criptografia, visto que várias ONGs russas também aceitam Bitcoin e outras criptomoedas, como o Ether (ETH).

Entre elas estão o Roskomsvoboda, movimento pela liberdade na Internet; e o Russia Behind Bars, um fundo para ajudar prisioneiros russos. Aliás, até o setor político está utilizando desse mecanismo. Alexey Navalny, famoso opositor do presidente Vladimir Putin, também está levantando fundos em criptomoedas para sua rede de ativistas.

Com efeito, até 2019 Navalny arrecadou mais de 590 bitcoins (R$ 30 milhões) em doações via Bitcoin.

Acima de tudo, a doação de Durov veio após um momento difícil para o Telegram. O projeto de blockchain da empresa, TON, foi encerrado no início deste mês após uma prolongada briga legal com a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC). Após ter a pré-venda de seu token proibida, a empresa resolveu desistir do lançamento.

Leia também: Baleias sacam quase 57.000 Bitcoins de exchanges em uma semana

Leia também: Paxful lança campanha de doação de Bitcoin para lutar contra o COVID-19 na África

Leia também: Usuários adotam SegWit e economizam 40% nas taxas com Bitcoin, aponta pesquisa

Forex Crypto News: Cripto Facil