CEO da Celsius afirma que blockchain é a única alternativa para combater fake news

Durante uma apresentação na ELEV8CON em Las Vegas na última terça-feira, 10 de dezembro, Alex Mashinsky, CEO da plataforma de criptomoedas Celsius Network, afirmou que a centralização da internet por empresas como Facebook e Google está criando uma realidade distorcida em que “notícias falsas recebem o mesmo tratamento que as verdades documentadas”. Segundo Mashinsky, a única alternativa para combater esse cenário seria a tecnologia blockchain. As informações são do site de notícias Cointelegraph e foram publicadas nesta sexta-feira, dia 13 de dezembro.

No que diz respeito às fake news (notícias falsas), Mashinsky disse que as fake news aumentam muito o envolvimento do leitor, o que faz com que empresas centralizadoras como o Facebook e o Google lucrem muito:

“Se tais mentiras geram engajamento (que é imediatamente convertido em enormes lucros), elas merecem ser promovidas pelos melhores algoritmos do mundo, que trabalham incansavelmente para extrair cada dólar deles. Não precisa se preocupar com nossa democracia ou direitos humanos, os mega-lucros das empresas podem curar todos os males se emitirmos PR que doamos 1% do que fizemos para uma escola ou para pessoas com deficiência”.

A solução é a blockchain

À Cointelegraph, Mashinsky enfatizou que uma plataforma de dados baseada em blockchain é a única solução capaz de combater as fake news. Isso porque essa tecnologia permite a verificação da identidade dos usuários bem como a autenticidade dos dados. Assim, a blockchain entregaria mais transparência ao universo da internet.  

Como exemplo de um projeto que usa tecnologia blockchain para promover mais confiança, Mashinsky mencionou o aplicativo descentralizado EOS Voice, plataforma de mídia social que registra as operações internas de sua rede na blockchain. A versão beta da EOS Voice está programada para ser lançada em 14 de fevereiro de 2020.

Iniciativa da OriginalMy também visa o combate às fake news

Outra empresa que está focada em combater as notícias falsas é a startup brasileira OriginalMy que também atua com serviços de autenticação em blockchain. No dia 2 de dezembro, conforme reportou o CriptoFácil, a OriginalMy anunciou o lançamento da campanha de financiamento coletivo “OriginalMy Contra as Fake News” que tem como objetivo aprimorar sua ferramenta PACWeb, que trabalha com autenticidade digital de conteúdos.

Em entrevista exclusiva ao CriptoFácil, o CEO da OriginalMy Edilson Osório Jr. afirmou a startup está aprimorando uma ferramenta que oferece uma forma mais eficiente de combate à disseminação de notícias falsas, principalmente em campanhas eleitorais.

Enquanto isso…

Embora algumas companhias já estejam trabalhando para tentar conter as notícias falsas com o uso da tecnologia blockchain, Mashinsky apontou que a maior dificuldade é a adesão dos usuários:

“Plataformas projetadas para nos proteger e agir em nosso melhor interesse já existem. Estamos apenas esperando 7 bilhões de pessoas para descobri-los. Quando o fizerem, toda a internet se tornará um aplicativo no blockchain ”, declarou Mashinsky.

Como será o futuro?

Mashinsky encerrou sua palestra recomendando que as pessoas deixem de as usar redes centralizadas:

“O mais incrível é que, se pararmos com esse vício, o Facebook perderá o poder e desaparecerá tão rápido quanto o conseguiu. Como eu sei disso? Ajudei a fazer desaparecer as antigas empresas telefônicas que cobravam US$700 por mês. Agora, é gratuito porque [Voice over IP] nos permite recuperar o poder e deixar para trás esses cobradores. Cabe a nós decidir se o futuro será mais centralizado ou descentralizado.”

Leia também: Blockchain pode ser usada para descentralizar o Twitter

Forex Crypto News: Cripto Facil

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *