Carteira investigada pelo Europol integra Litecoin

Carteira investigada pelo Europol integra Litecoin

A Wasabi Wallet, carteira de Bitcoin focada em privacidade que vem sendo investigada pelo polícia da Europa, a Europol, anunciou suporte para a criptomoeda Litecoin.

Segundo a Europol, os recursos em Bitcoin transferidos usando a wallet não podem ser rastreados, devido ao uso do CoinJoin e de recursos de privacidade, conforme noticiou o CriptoFácil recentemente.

Suporte para Litecoin

Segundo um anúncio da Wasabi, uma nova versão da carteira Bitcoin Wasabi Wallet foi criada para o Litecoin. O anúncio foi feito pelo desenvolvedor da Wasabi, Gabriel Krieger.

Porém, durante o comunicado, o desenvolvedor argumentou que, no momento, o projeto ainda é um esboço do que poderia ser. Sendo assim, segundo ele, o desenvolvimento dessa carteira como um “projeto real” dependeria do interesse manifestado pela comunidade de uma das altcoins com maior capitalização de mercado.

“Por enquanto é apenas uma prova de conceito, mas estou curioso para ver se a comunidade Litecoin está animada e gostaria que esse projeto se tornasse real”, escreveu Krieger prontamente.

Adição é prova de conceito

No entanto, segundo o desenvolvedor, embora ele tenha anunciado o suporte a Litecoin como uma prova de conceito a integração é 100% funcional. Desta forma, usuários da Litecoin podem usar a Wasabi para receber, enviar e guardar seu LTC.

Em uma publicação, Krieger acrescentou que o Bitcoin é o princípio de tudo, porém as altcoins são importantes.

“Eu também tenho algumas altcoins, então seria incrível ter uma carteira adequada como Wasabi, onde os usuários podem gerenciar UTXO, fazer junções de moedas e realizar transações privadas”, argumentou o desenvolvedor sobre sua exploração de uma versão da carteira para Litecoin.

Wasabi

As transações Bitcoin não são inerentemente privadas ou anônimas. Assim, ao contrário do que se imagina, as transações podem ser facilmente rastreadas com ferramentas como exploradores de blockchain.

Wasabi e outras carteiras, como a Samourai Wallet, oferecem o serviço de mixagem para trazer privacidade às transações feitas no Bitcoin.

Assim, a integração com CoinJoin combina as entradas de vários usuários na mesma transação, tornando mais difícil encontrar os rastros que cada transação deixa na blockchain.

Esse tipo de mixagem vem ganhando espaço entre os usuários da rede. Relatórios feitos por diversas empresas de análise de Bitcoin mostram um aumento no uso desses serviços.

Além disso, em abril, um estudo do colaborador de Wasabi, Max Hillebrand, destacou os benefícios do uso do CoinJoin. Segundo ele, apenas em abril deste ano, cerca de 70.000 BTC foram transacionados usando essa técnica de mistura. Portanto, os dados sugerem um interesse crescente na privacidade pelos usuários de Bitcoin.

Leia também: “Bitcoin falhou como dinheiro, e isso é bom para as criptomoedas”, afirma colunista da Forbes

Leia também: Especialista afirma que ETH 2.0 renderá 20% ao ano com prova de participação

Leia também: Análise do Litecoin; LTC com possibilidade de grande ALTA

Forex Crypto News: Cripto Facil