Carteira do Telegram está disponível para testes apesar de ação da SEC

Mesmo após a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês) restringir a venda de tokens Gram nos Estados Unidos, o Telegram lançou sua carteira digital no modo teste. Conforme noticiou o portal de notícias Coindesk, a carteira para o token Gram agora está disponível para MacOS e Windows com o código-fonte publicado na plataforma GitHub. Assim, os usuários já podem baixar o aplicativo de testes no site oficial do Telegram e obter suas chaves na rede de testes TON (Telegram Open Network, como é chamada a blockchain do Telegram).

“Agora, você tem uma carteira que apenas você controla – diretamente, sem intermediários ou banqueiros”, diz o Telegram.

A carteira solicita que os usuários salvem 24 palavras-chave e criem uma senha. Depois dessas etapas, a carteira estará pronta para as transações com Grams. Além disso, é possível ainda solicitar e testar os tokens através de um robô (bot) especial do Telegram, o TestTonBot. Para isto, basta solicitar que ele envie de cinco a 20 tokens. Segundo a plataforma, o tempo para a conclusão de uma transação varia de acordo com a demanda e pode demorar mais em horários de pico.

Imbróglio do Telegram com a SEC

O projeto de blockchain da Telegram (TON) levantou ao menos US$1,7 bilhões de investidores em uma venda de tokens em 2018. A contrapartida seria o lançamento da TON até o final de outubro. Caso isso não acontecesse, o Telegram teria que reembolsar os investidores, conforme noticiou o CriptoFácil.

Em setembro, o Telegram lançou o código necessário para executar um nó da sua rede. Era o sinal verde para o lançamento da carteira. No mês seguinte, liberou os termos de uso de sua criptomoeda e solicitou aos investidores que compartilhassem suas chaves públicas usando o gerador de chaves da TON. O projeto parecia estar encaminhado, porém o Telegram foi acionado pela SEC e adiou o lançamento. 

A SEC entendeu que os tokens correspondiam a valores mobiliários não registrados e pediu ao tribunal que impedisse o Telegram de entregá-los aos investidores. Para que a rede de blockchain pudesse ganhar tempo e resolver o imbróglio, os investidores concordaram que o lançamento fosse adiado para até 31 de abril de 2020. 

A audiência entre o Telegram e a SEC está prevista para ocorrer nos dias 18 e 19 de fevereiro de 2020, em Nova York, nos EUA.

Leia também: SEC dos EUA adia audiência sobre ICO do Telegram para 2020

Forex Crypto News: Cripto Facil