BWA Brasil recebe reclamações sobre não pagar investidores

A BWA Brasil é um grupo de investimento em criptomoedas que atua de forma “fechada”. Para ser um membro, é preciso ser incluído por um dos representantes da empresa, além de efetuar um depósito mínimo de R$30 mil – o que limita o perfil de usuários da plataforma. Nos últimos 17 dias, o site Reclame Aqui começou a receber reclamações sobre a empresa, todas no sentido de não pagamento dos rendimentos prometidos aos investidores.

As reclamações quanto às operações da BWA Brasil se dão todas no sentido de não cumprimento do contrato de rendimentos, totalizando 30 manifestações de investidores insatisfeitos. O que se extrai das reclamações é que a empresa está “incomunicável”, sem informar aos investidores as situações de seus saques. Alguns ainda mencionam nos títulos de suas reclamações “pirâmide financeira”.

Os chamados recentes no site Reclame Aqui estão cada vez mais inflamados, com um dos usuários relatando o seguinte cenário:

“Possui investimento na BWA Brasil e sei que um investimento honesto em Bitcoins não ter uma perda dessa proporção. Meus rendimentos não entraram e o aplicativo/watzap/site da empresa estão fora do ar. (sic)”

Além das reclamações, uma publicação desta quinta-feira, 12 de dezembro, feita no Diário de Justiça de São Paulo, incluiu um processo movido por um dos investidores da BWA contra a empresa. Apesar de não mencionar quantias e o nome do autor da petição inicial por correr em segredo de justiça, é possível verificar que  trata-se de uma tutela de urgência. Por meio dela, o investidor requer o arresto das contas da BWA referente à quantia a ele devida.

Contudo, a decisão judicial se deu em favor da BWA por enquanto, tendo o magistrado entendido que não foi comprovada fraude pelo que foi exposto nos autos. De acordo com a fundamentação:

“A Parte Autora, investidora, ao aderir ao investimento ofertado, estava ou deveria estar, ciente dos riscos próprios do negócio. Se não tomou as cautelas necessárias, mercê da expectativa do lucro elevado, deve, na mesma medida, arcar com a sua postura de ‘investidor agressivo’. Se, por outro lado, houve fraude ou qualquer vício na relação, caberá à sentença o reconhecimento após efetiva dilação probatória.”

O CriptoFácil contatou a BWA por meio de seu representante legal que, até o momento, não se posicionou sobre os fatos narrados nesta matéria.

Leia também: Pesquisa mostra que 11% dos brasileiros já tiveram perdas com pirâmides financeiras

Forex Crypto News: Cripto Facil