Brasil e Venezuela ajudam a Dash a registrar aumento de 104% nos pagamentos comerciais

Brasil e Venezuela ajudam a Dash a registrar aumento de 104% nos pagamentos comerciais

A Dash, criptomoeda focada em privacidade, informou que países da América Latina como Brasil e Venezuela ajudaram o criptoativo a registrar um aumento de 104% nos pagamentos comerciais.

A Dash comunicou sobre esse crescimento, relacionado às parcerias firmadas na América Latina, em seu relatório financeiro referente ao primeiro trimestre de 2020.

Número de carteiras Dash também cresceu

A Dash informou que, no período analisado, o número de carteiras Dash ativas em dispositivos móveis atingiu 101.747. O número representa um crescimento de 214% quando comparada ao mesmo período do ano anterior. Além disso, mostra um aumento de 21% em relação ao trimestre anterior. Isto é, o último trimestre de 2019.

Paralelamente ao crescimento do números de carteiras Dash veio um aumento no número de pagamentos comerciais diários usando a criptomoeda. Segundo o relatório, o número saltou para 17.127, ou seja, um crescimento de 104% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Parcerias com Brasil e Venezuela

O Brasil impulsionou esse crescimento da Dash graças às soluções da ATAR Pay. Isso porque mais de 2,5 milhões de comerciantes podem usar a criptomoeda como meio de pagamento no país.

Já na Venezuela, a colaboração com o Burger King que permitiu pagamentos usando criptomoedas como Dash fomentaram o uso do criptoativo no país e, ao mesmo tempo, ajudaram no crescimento da Dash.

Valorização do ativo também anima

O diretor de marketing  do Dash Core Group, Fernando Gutierrez, mostrou confiança com esse crescimento. No entanto, ele também se animou com a valorização de cerca de 60% da Dash no primeiro trimestre de 2020.

Para ele, a tendência positiva do ativo incentiva o crescimento dos pagamentos comerciais:

“Os usuários gastam mais quando o preço está subindo porque se tornam mais ricos e porque sentem que conseguem um acordo melhor. O desempenho dos preços provavelmente adicionou mais do que algumas transações à tendência geral de longo prazo no uso diário”, comemorou Gutierrez.

Leia também: EUA oferecem recompensa de cerca de R$ 26 milhões por superintendente de criptoativos da Venezuela

Leia também: Novo candidato a ser Satoshi Nakamoto traficava drogas para Pablo Escobar

Leia também: Brasil é o país da América do Sul com mais traders de criptomoedas, mostra levantamento

Forex Crypto News: Cripto Facil