Bitcoin se prepara para seguir em alta enquanto ouro cai 9%

Bitcoin se prepara para seguir em alta enquanto ouro cai 9%

Desde terça-feira (16) o Bitcoin tem rompido novos recordes de preço. A marca atingida nesta semana supera US$ 51 mil e, com isso, o Bitcoin se mostra mais promissor que o ouro.

A criptomoeda segue crescendo em preço no decorrer do ano. De acordo com dados divulgados pela Reuters, seu crescimento já chega em 60%. Ademais, entre março de 2020 e a data da escrita desta matéria, o aumento já chega a 1.100%.

Enquanto isso, o ouro declinou 9% desde sua máxima registrada em 2021, formando um padrão gráfico preocupante aos investidores.

Boa fase para o Bitcoin

No momento da escrita desta matéria, o Bitcoin está cotado a R$ 282.217,52.

Gráfico com a variação de preço do Bitcoin nas últimas 24 horas. Fonte: CoinMarketCap
Gráfico com a variação de preço do Bitcoin nas últimas 24 horas. Fonte: CoinMarketCap

Um dos principais motivos por trás da recente alta do BTC é o interesse institucional. Uma série de boas notícias, envolvendo gigantes como Tesla, Mastercard e MicroStrategy, contribuiu para a disparada.

Agora em zona de descoberta de preço, a criptomoeda pode buscar voos cada vez mais altos. Nesse cenário, a MicroStrategy até mesmo anunciou que planeja comprar mais de R$ 3 bilhões em BTC ainda este ano.

Assim, analistas enxergam o futuro do Bitcoin com otimismo. Por outro lado, o ouro não está passando por uma boa fase.

Ouro está em um momento difícil

O jornalista financeiro Yashu Gola publicou recentemente dados que detalham o momento vivido pelo ouro. Segundo os estudos divulgados, o tesouro direto tem se tornado lucrativo nos Estados Unidos.

Como resultado, investidores têm buscado ativos mais arriscados — e potencialmente mais rentáveis — e impactando o preço do ouro.

Até mesmo a maior gestora do mundo, a BlackRock, vendeu cerca de R$ 2,5 bilhões em ouro. O montante obtido pela venda foi usado para investir em outros ativos.

Além disso, o gráfico de 1 dia do ouro formou o padrão “cruz da morte”. Este padrão é formado quando as médias móveis de 50 e 200 períodos se cruzam.

Ouro forma "cruz da morte". Fonte: Yashu Gola/TradingView
Ouro forma “cruz da morte”. Fonte: Yashu Gola/TradingView

Ao mesmo tempo, o Bitcoin segue em zona de descoberta de preço e analistas se mostram otimistas.

Michaël van de Poppe é um destes analistas. Por meio de seu Twitter, ele afirmou que é questão de tempo até o BTC atingir seis dígitos na cotação em dólar.

Ele conclui ressaltando que o movimento tem força, após segurar o suporte na zona de US$ 48 mil.

Leia também: Elon Musk faz outra criptomoeda disparar 1.000% ao falar de Marte

Leia também: Mastercard lança cartão com suporte para moeda digital de banco

Leia também: Preço do Bitcoin segue outra criptomoeda, diz Marcel Pechman

Forex Crypto News: Cripto Facil