Bitcoin é mais popular entre millennials do que ações da empresa de Buffet, diz Charles Schwab

Um relatório divulgado pela corretora norte-americana Charles Schwab nesta semana, revelou que investimento em Bitcoin é mais popular entre os millennials do que as ações da Netflix ou da Berkshire Hathaway, empresa pertencente a Warren Buffett, maior investidor de todos os tempos.

O relatório mostrou que a geração que abarca a faixa entre 25 e 39 anos tem uma participação maior em seu portfólio do produto de investimento Bitcoin Trust (GBTC) da Grayscale, (1,84%) do que ações da Berkshire Hathaway (1,73%) e da Netflix (1,58%). A Schwab publica este relatório trimestralmente e coleta dados de aproximadamente 142 mil participantes que atualmente possuem saldos entre US$5.000 e US$10 milhões na conta de aposentadoria da Schwab Personal Choice.

O Bitcoin Trust também é mais popular como investimento do que ações de algumas das maiores empresas do mundo: Disney, Microsoft e a gigante chinesa do e-commerce Alibaba.Disney, Microsoft e a gigante chinesa do e-commerce Alibaba.

Bitcoin Trust

A Grayscale, de propriedade do Digital Currency Group, lançou o GBTC em 2013. Inicialmente restrito a investidores qualificados, o fundo recebeu a aprovação da Autoridade Reguladora da Indústria Financeira dos EUA (FINRA, na sigla em inglês) para oferecer o fundo ao público geral em 2015.

O GBTC é sem dúvida o produto de investimento em criptomoedas mais bem-sucedido, que registrou um aporte acumulado total de US$304 milhões nos 12 meses findos em setembro. A Grayscale também solicitou a abertura de um ETF de Bitcoin em 2017, mas retirou seu pedido ainda no final daquele ano, pois a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês) havia rejeitado o ETF dos irmãos Winklevoss.

Até o momento, a SEC não aprovou nenhuma proposta de ETF de Bitcoin, citando manipulação de mercado e preocupações com atividades fraudulentas. No entanto, caso haja essa aprovação, o GBTC e outros produtos de investimento em Bitcoin poderão perder força.

Geração X e Baby Boomers

Ao contrário dos millennials, o GBTC não está entre os 10 principais investimentos da Geração X (atualmente com idade entre 40 a 54 anos) e dos Baby Boomers (55 a 75 anos). As três principais participações acionárias dessas gerações são ações, especialmente da Apple, Amazon e Berkshire Hathaway, de acordo com o relatório da Schwab.

O saldo médio em conta registrado pelos participantes da pesquisa no terceiro trimestre de 2019 foi de US$276.929, quase idêntico aos US$276.547 do trimestre anterior e 1% acima do saldo médio do terceiro trimestre de 2018 (US$275.362), de acordo com o relatório. Os Baby Boomers tiveram os saldos mais altos da conta (em média US$394.064), seguidos pela Geração X (US$213.018). Os millennials, com apenas US$68.756, tiveram o desempenho mais fraco.

Atualmente, a Schwab é a maior corretora de investimentos dos EUA, com US $ 3,2 trilhões em ativos sob gestão. No mês passado, a empresa anunciou que deve adquirir a corretora rival TD Ameritrade por US$26 bilhões. O acordo será fechado no segundo semestre de 2020 e a empresa resultante da fusão poderá gerenciar mais de US$5 trilhões em ativos e atender 24 milhões de clientes.

Leia também: Pesquisa mostra que 40% dos millennials teria interesse em criptomoedas em caso de recessão

Forex Crypto News: Cripto Facil

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *