Bancos da Alemanha divulgam documento em apoio à criação do “Euro digital”

Nesta quarta-feira, 31 de outubro, a Associação dos Bancos Alemães (Bankenverband), que representa mais de 200 bancos comerciais privados e 11 associações da maior economia da Europa, liberou um documento no qual seus membros declararam que a “economia precisa de um Euro digital programável”.

De acordo com a agência de notícias Cointelegraph, o documento afirma que a responsabilidade pela condução do sistema monetário recai sobre os estados-nação soberanos e que qualquer moeda fornecida por bancos ou empresas privadas deve se encaixar em um sistema predeterminado pelo estado. ”

Qualquer outra coisa levaria ao caos e à instabilidade”, alerta o documento.

Os bancos defendem um Euro digital baseado em criptografia que deve ser criado com a condição de que também seja estabelecida uma plataforma de pagamentos pan-europeia simultânea e de uso comum entre os membros do bloco europeu.

“O usuário de um Euro digital – seja homem ou máquina – deve ser claramente identificável. Isso requer um padrão de identidade europeu ou, melhor ainda, um padrão global. Com todas as formas de dinheiro digital, os clientes devem ser identificados usando um padrão tão estrito quanto o que os bancos e outras entidades obrigadas devem aplicar sob a estrutura legal atual que busca o combate à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo.”

No entanto, de acordo com a Bankenverband, um sistema de pagamento competitivo só pode ser baseado em um padrão comum e em uma moeda comum, como é o caso do Euro.

“Para manter a competitividade da Europa, satisfazer as necessidades dos clientes e reduzir os custos de transação, a introdução de dinheiro digital programável baseado em euro deve ser considerada”, afirmou o documento.

Embora os bancos privados alemães estejam convencidos de que, em uma economia digitalizada, essa forma de dinheiro digital ganhará rapidamente importância, eles afirmam que o sistema monetário existente não deve “ser ameaçado pela provisão de dinheiro digital baseado em criptomoedas” fora do controle do Estado.

Por isso, não é surpresa que o documento mostre suas críticas ao desenvolvimento e uso de criptomoedas e stablecoins privadas.

“Uma moeda digital global privada, como a Libra do Facebook, competindo com as principais moedas oficiais da economia mundial provavelmente seria uma fonte de considerável conflito econômico e político”, destacou a Bankenverband.

Os bancos pedem ainda aos formuladores de políticas nacionais e internacionais que ajam com responsabilidade e assegurem que a concorrência com moedas privadas não seja permitida. Tal alerta foi semelhante aos emitidos pelos grupos das principais economias do mundo, G20 e G7, que recentemente destacaram os riscos de stablecoins para a economia global.

Leia também: Ministro das Finanças da Alemanha sugere criação do Euro digital

Forex Crypto News: Cripto Facil