Banco Central oficializa sistema de pagamentos instantâneos e marca o fim de TED e DOC

Banco Central oficializa sistema de pagamentos instantâneos e marca o fim de TED e DOC

No primeiro trimestre de 2020, o Banco Central do Brasil (Bacen) anunciou o PIX.

Trata-se de uma rede de pagamentos instantâneos, open banking, que integra diversas instituições. Ela marca também o fim das operações de TED e DOC.

No dia 12 de junho, o Bacen reconheceu oficialmente a rede de pagamentos instantâneos, por meio de circular.

Adeus ao velho

Por meio da Circular nº 4.027, o Bacen instituiu o “Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI)” e a “Conta Pagamentos Instantâneos (Conta PI)”.

Pelo que indica o texto inicial da Circular, a Conta PI será necessária para a participação do PIX, enquanto o SPI é a estrutura por trás de tudo.

A Circular entrará em vigor em 1º de julho de 2020. Segundo seu artigo 3º, o documento prevê que é função do SPI:

“Possibilitar transferências de fundos dos participantes diretos do SPI, por meio das Contas PI.”

Além disso, foi ressaltado que o SPI estará disponível a qualquer horário, em qualquer dia.

O SPI atuará em conjunto com a Conta PI, que será mantida somente para fins de liquidação no sistema. Caso a participação de uma empresa no PIX seja encerrada, sua Conta PI também será.

Ainda segundo a Circular, o SPI liquidará somente ordens de crédito. Tais ordens serão sempre emitidas em Real, para liquidação imediata e envolvendo Contas PI de participantes.

Base do PIX

O presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, já ressaltou que o PIX é uma resposta às criptomoedas.

Trata-se de um acompanhamento da tendência de pagamentos eletrônicos e transferências rápidas.

A Circular emitida pelo Bacen mostra mais sobre o sistema. A Conta PI será obrigatória para as entidades participantes.

Ademais, ao que parece, a tolerância para manutenção de uma Conta PI será baixa. Casos de falência, recuperação judicial ou demais problemas financeiros relevantes são suficientes para encerrar a Conta PI.

Apesar de ser uma solução descentralizada, o PIX tem o potencial de reduzir gastos consideráveis – por exemplo, eliminando TED e DOC.

Até mesmo Campos Neto tem instrução em blockchain, não impedindo que a tecnologia seja integrada ao SPI mais adiante.

De qualquer forma, o corte de gastos por meio de eliminação de sistemas pouco efetivos já é um ganho considerável.

Leia também: Ex-Banco Central da China diz que Bitcoin é a aplicação mais comercial da blockchain

Leia também: Taxa de transação do Bitcoin fica 91% mais barata após o halving

Leia também: Fundo público aprova aplicação de blockchain em telecomunicações

Forex Crypto News: Cripto Facil