Banco Central da China alfineta a Libra do Facebook

O chefe da subsidiária de pesquisa em moeda digital do Banco Popular da China (PBoC) Changchun Mu disse que a criptomoeda da China não precisará de uma cesta de moedas para manter um valor estável. A informação foi divulgada pela Coindesk nesta segunda-feira, 23 de dezembro.

Durante uma entrevista realizada na Reunião Anual Acadêmica da China Finance Association e na Reunião Anual do Fórum Financeiro da China em Pequim no sábado, 21 de dezembro, Mu disse que o yuan digital seria diferente de outras formas de criptomoedas, incluindo a Libra do Facebook.

“A moeda [yuan digital] não será usada para especulação. O RMB será usado para gastar, não para especulação. Ele não tem as características da especulação do Bitcoin, nem exige que os ativos da cesta de moedas suportem o valor da moeda como moeda estável”, disse Mu.

Não está claro se o PBoC tem algum mecanismo alternativo em mente para vincular o valor do yuan digital ao renminbi tradicional, algo que não foi explicado pelo dirigente.

Falando sobre o roteiro de desenvolvimento do yuan digital, Mu disse que os engenheiros do PBOC estavam quase terminando. “Atualmente, o DCEP em moeda digital do Banco Popular da China concluiu basicamente o design de nível superior, a formulação padrão, a pesquisa e o desenvolvimento funcional, a depuração e os testes conjuntos”, disse ele.

O banco logo estará no ponto em que poderá começar a emitir gradualmente o yuan digital aos cidadãos chineses por meio de seus parceiros comerciais, que incluem a Antencent e a Tencent e a Ant Financial, acrescentou Mu.

O Instituto de Pesquisa de Moeda Digital do PBoC tem desenvolvido o yuan digital, conhecido oficialmente como Pagamento Eletrônico de Moeda Digital (DCEP), nos últimos cinco anos. Um ex-funcionário do PBoC disse no mês passado que o banco prevê dois casos de uso principais para o yuan digital: facilitar os pagamentos de varejo e criar um novo meio para pagamentos internacionais, com o objetivo de fugir do dólar norte-americano (USD).

As autoridades chinesas só começaram a revelar detalhes sobre a moeda logo após o Facebook divulgar a Libra no início deste ano. Também projetado como uma solução de remessas mais barata e rápida, o valor da criptomoeda do Facebook deve ser atrelado a uma cesta contendo as principais moedas mundiais, incluindo euro, libra esterlina e dólar dos EUA, fornecidas pelos membros da Associação Libra.

A China, que supostamente está preocupada com iniciativas que envolvem a criação de dinheiro privado com participação de mercado, deverá ser a primeira grande economia a lançar uma moeda digital do banco central (CBDC).

Embora os críticos tenham expressado preocupação com o fato de a China poder usar seu yuan digital para aumentar a vigilância de seus cidadãos, Mu disse que o banco garantirá níveis de privacidade para transações com a criptomoeda, enquanto ainda será capaz de rastrear o que suspeita serem “atividades ilegais”.

Leia também: China intensifica pressão sobre empresas de criptomoedas e Shenzhen anuncia limpeza no setor

Forex Crypto News: Cripto Facil