Banco brasileiro é o primeiro cliente bancário da solução em nuvem da Ripple

Banco brasileiro é o primeiro cliente bancário da solução em nuvem da Ripple

A Ripple é uma empresa do ramo de criptomoedas e blockchain. Ela é responsável por desenvolver o token XRP e fornecer sistemas blockchain para bancos.

Outra de suas soluções é a RippleNet Cloud, sistema de pagamentos baseado em nuvem. O Banco Rendimento é o primeiro cliente bancário da solução da Ripple.

O RippleNet Cloud

A solução RippleNet Cloud planeja reduzir custos e agilizar processos transacionais de bancos e instituições financeiras. As informações foram passadas por meio de um comunicado compartilhado com o CriptoFácil.

A proposta da RippleNet é enviar e receber pagamentos entre instituições que a integram, de forma mais simples. Em outras palavras, as empresas são conectadas por uma rede global padronizada.

A RippleNet é uma versão ainda mais simplificada, por meio da qual é possível se conectar a rede acima mencionada por nuvem. Segundo o comunicado, 30% das transações da Ripple fluem através da nuvem, um crescimento de 100% em 2020.

O Banco Rendimento passou a integrar a RippleNet em 2019, tornando-se pioneiro no mercado de pagamentos internacionais no Brasil.

De acordo com o comunicado, a instituição se compromete a fornecer serviços de pagamento com alta qualidade e custos baixos.

Intitulando-se o banco de maior volume de produção no país, a instituição espera aumentar seu volume de pagamentos até o primeiro trimestre de 2021 com a RippleNet Cloud.

O Banco Rendimento acrescenta ainda no comunicado que pode oferecer aos clientes “mais visibilidade, transparência e padronização de seus saldos, reduzindo a dependência de processos manuais de retaguarda, como verificações de reconciliação”.

O banco acrescenta que já está com um custo menor de propriedade, um dos benefícios do RippleNet Cloud.

Brasil lidera em fintechs inovadoras

Luiz Antonio Sacco, diretor da Ripple na América Latina, falou sobre a parceria:

“Anunciamos planos para a expansão do ecossistema RippleNet no Brasil há um ano e, com o Banco Rendimento migrando para a RippleNet Cloud, estamos empolgados em ver nossa presença na região continuar a crescer. O Brasil continua liderando a inovação em fintechs e está bem posicionado para criar um caminho a ser seguido pelo resto da América Latina.”

A RippleNet Cloud já conta com outras empresas, como MoneyGram, MoneyMatch, Pontual, Azimo, iRemit e Viamericas.

O superintendente de FX do Banco Rendimento, Jacques Zylbergeld, também falou sobre a parceria:

“A migração de nossa infraestrutura de pagamento para o RippleNet Cloud nos permite oferecer a nossos clientes a melhor experiência. Os clientes agora podem desfrutar de mais transparência e navegação mais fácil para enviar pagamentos e negociar. A RippleNet também nos permite acessar parceiros globais, oferecendo uma solução padronizada e garantindo que os processos de integração e onboarding sejam desconectados.”

No primeiro trimestre de 2020, 81% dos novos clientes da RippleNet optaram pela implantação na nuvem. Atualmente, a RippleNet opera em mais de 45 países em 6 continentes.

Leia também: Ripple afirma que mais de 350 instituições financeiras usam sua rede

Leia também: Ex-Banco Central da China diz que Bitcoin é a aplicação mais comercial da blockchain

Leia também: Analista financeiro aponta que Bitcoin pode bater R$ 1,9 milhão em breve

Forex Crypto News: Cripto Facil