Alibaba nega parceria para fornecer cashback em Bitcoin no Dia dos Solteiros

Os representantes do Alibaba Group, grupo controlador do site de varejo chinês Alibaba, negaram a “parceria” promovida pelo CEO da startup Lolli Alex Adelman, informou a Coindesk em 15 de novembro.

Na semana passada, conforme relatado pelo CriptoFácil, Adelman afirmou que todos os clientes do Alibaba que morassem nos Estados Unidos poderiam fazer suas compras no feriado chinês do Dia dos Solteiros e receber cashback em Bitcoin. Um porta-voz do Alibaba, no entanto, negou a informação e disse que houve um equívoco.

“Um dos contratados do Alibaba contratou um subcontratado que intermediou um programa de marketing de afiliados com a Lolli. Isso foi feito sem o conhecimento do Alibaba”, disse um porta-voz do Alibaba à Coindesk. “O contratado do Alibaba está encerrando o relacionamento com o subcontratado que estava trabalhando com a Lolli. Como resultado, a Lolli não deve mais promover ou trazer tráfego para o Alibaba.”

Ele acrescentou que a Lolli “nunca teve o direito de reivindicar uma parceria com o Alibaba ou implicar que tal parceria com o Alibaba Group existia”.

Em resposta, Adelman disse:

“É necessário que haja uma integração para enviar vendas ao site de alguém.”

Por mais que a promoção dessa campanha para o Dia dos Solteiros possa ter sido exagerada, a equipe de Adelman não estava completamente equivocada. Os acordos contratuais entre as empresas vistos pela Coindesk pareciam permitir o uso de “palavras-chave relacionadas ao Alibaba” em materiais on-line. E a startup já processava recompensas em Bitcoin para compradores do AliExpress desde maio de 2019 – o AliExpress é uma das empresas que faz parte do Alibaba Group.

De acordo com o chefe de comunicações da Lolli Aubrey Strobel, o Alibaba testou os serviços da Lolli por 24 horas durante a campanha do Dia dos Solteiros, e então desativou a “parceria” depois que a publicidade chamou a atenção.

A cobertura subsequente do anúncio deturpou o acordo, pois o Alibaba aceitou Bitcoin diretamente. Mas a negativa pode ter relação com o fato de que os reguladores chineses parecem estar se preparando para uma nova repressão aos serviços relacionados às exchanges de criptomoedas.

“Parece que houve uma falta de comunicação com o Alibaba e, embora isso seja lamentável, estamos ansiosos pela possibilidade de trabalhar com o Alibaba novamente no futuro”, disse Strobel em um comunicado. “Enquanto isso, a integração com o AliExpress ainda está ativo na Lolli.”

Leia também: Alibaba dá cashback em Bitcoin durante maior evento de consumo da China

Forex Crypto News: Cripto Facil

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *